Harley-Davidson – linha Sportster

Participe: envie opinião sobre sua moto

[Nome] Irineu Junior
[Cidade] São Paulo
[Estado] SP

[Modelo] Harley- Davidson Sportster Iron
[Motor] 883
[Ano-modelo] 2016
[Quilometragem atual] 30.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 3 a 5 anos

[Grau de satisfação com a moto] Parcialmente satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de pilotar] 5
[Instrumentos] 5
[Conforto] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 3
[Câmbio] 5
[Freios] 4
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] É linda, potente, atraente, tem um impacto muito positivo onde chega, é uma máquina para quem tem bom gosto e estilo.

[Principais aspectos negativos] Trepida demais. Tive outros modelos HD e essa em especial treme muito; não é defeito, é dela. Outra ponto negativo é que é um pouco acelerada de mais, fica entre 980 e 1050 rpm de lenta, as anteriores que tive eram carburadas, não tremiam tanto e não ficavam tão aceleradas em lenta.

[Defeitos apresentados] Nunca. Nem essa nem as anteriores, tenho a impressão que HD é indestrutível.

[Concessionárias] Não uso, senão para ir em festas encontros e tals, mas parecem ser bons no que se propõe. Levaria se meu orçamento ajudasse.

[Comentários adicionais] É moto pra Macho, sem mimimi, robusta, rude, grosseira e excelente.

[Best Cars] É muito boa esta pagina, sempre que vou comprar algum carro ou moto consulto a opinião do dono.

[Data de publicação] 6/11/20

[Nome] Samir Guizelini
[Cidade] São Paulo
[Estado] SP

[Modelo] Harley- Davidson
[Versão] XL 1200 Custom
[Motor] 1200
[Ano-modelo] 2014
[Quilometragem atual] 30.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 4
[Acabamento] 5
[Posição de pilotar] 3
[Instrumentos] 2
[Conforto] 3
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 4
[Câmbio] 4
[Freios] 4
[Suspensão] 3
[Estabilidade] 3
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] Confiança na Marca. Motor 1200cc é excelente e muito confiável. O Consumo da Moto para a viagens é excelente, fazendo 25 km/l, sozinho sem garupa. Facilidade em encontrar acessórios. A Minha ja vem com partida sem precisar da Chave na ignição, excelente. Colocando ponteira esportiva fica muito top o som de harley mesmo.

[Principais aspectos negativos] Por ser XL1200 Custom, alguns acessórios nao servem, precisa ficar atento a isso. Suspensão bem bruta.. boa mas dura. Trepida bastante, mas assim, motor 1200 cc refrigerado a AR em 2 cilindros. Vai vibrar mesmo. valores dos mecânicos especializados em harley. Ponteiras de escapamentos originais, simplesmente ridícula, tira toda a lenda Harley dos sons.

[Defeitos apresentados] Nenhum… E nem vaza oleo como dizem por ai de Harley!!

[Comentários adicionais] Com a Harley você não curte a paisagem, pelo contrário você é a PAISAGEM..

[Best Cars] Excelente canal onde podemos ver opiniões, criticas de uso dos proprietários. Democratizando a informação e não ficando somente com as opiniões das imprensas que testam os produtos por 2 horas e já colocam como sendo 5 estrelas, elogiando e denegrindo outras marcas. Muito bom!!

[Data de publicação] 6/10/20

[Nome] Sérgio Henrique De Santana
[Cidade] Recife
[Estado] PE

[Versão] Xl 883 Iron
[Motor] 883
[Ano-modelo] 2016
[Quilometragem atual] 20.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de pilotar] 3
[Instrumentos] 3
[Conforto] 4
[Motor] 4
[Desempenho] 5
[Consumo] 4
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 4
[Estabilidade]
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] A moto tem um charme especial, o som do motor é único, super fácil de guiar, os materiais de primeira qualidade. A moto é para curtir com a velocidade de cruzeiro entre 110 e 120 km/h.

[Principais aspectos negativos] Algumas características do modelo não agradam tanto como o guidom original muito baixo, logo substituído e o amortecedor com curso baixo originalmente, logo regulado de acordo com o peso do piloto. O problema é a compulsão pelos acessórios, são vários.

[Defeitos apresentados] Nunca tive problemas, acredito que por seguir a cultura da marca de revisão total anual, assim evitando surpresas desagradáveis.

[Comentários adicionais] Após 25 motos, parei na 883 sem perceber, estava querendo uma motocicleta que despertasse o prazer do motociclismo, sem velocidade e manutenção cara, sem problemas com corrente e de brinde ela não tem chaves. Estou adorando essa nova integrante da família.

[Best Cars] Sinto-me no dever de contribuir com os leitores, dividir um pouco da experiência com a minha moto. Antes de adquirir todas as minhas motos venho no canal em busca de opinião dos donos.

[Data de publicação] 8/9/20

_

[Nome] Alberto Leite
[Cidade] São Paulo
[Estado] SP

[Modelo] Harley- Davidson Sportster
[Versão] 1200 ROADSTER
[Motor] 1200
[Ano-modelo] 2018
[Quilometragem atual] 10.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de pilotar] 2
[Instrumentos] 3
[Conforto] 1
[Motor] 5
[Desempenho] 4
[Consumo] 3
[Câmbio] 3
[Freios]
[Suspensão] 2
[Estabilidade] 4
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] A moto é excepcional, chama muito a atenção por onde passa e a suspensão invertida deixou a frente mais musculosa. Uso os retrovisores invertidos o que deixa ela ainda mais diferente de todas as outras motos. A qualidade do acabamento e da pintura são impressionantes tive uma sportster 883 em 2008 e a evolução que a HARLEY apresentou nesse quesito foi fantástica. Os freios ABS são bem calibrados e proporcionam bastante segurança em frenagens de emergência. O motor apresenta torque alto em baixos giros o que permite velocidade de cruzeiro de 110 km/h em torno de 3300 RPM, tem boa arrancada mas não espere o desempenho de uma Speed mesmo tendo 1200cc.
Com certeza a moto mais “estranha” e divertida que já tive, foi uma pena ter saído de linha no Brasil

[Principais aspectos negativos] A suspensão é muito dura o banco praticamente não existe andando em asfalto esburacado a sensação é de estar montado em um jumento. Em uma moto deste preço poderiam ter incluído um marcador de combustível. Consumo alto na cidade devido as marchas alongadas forçarem a constantes trocas entre 1ª e 2ª . Em transito intenso se trona quase inviável utilizar a moto porque o motor te cozinha vivo.

[Defeitos apresentados] Nenhum

[Comentários adicionais] Parece que saiu de um filme pós apocalíptico

[Best Cars] Excelente pra todos aqueles que pretendem adquirir um veiculo e querem uma opinião sincera sem os clichês de revistas especializadas

[Data de publicação] 21/2/20

[Nome] Artur Franco da Silva
[Cidade] Ouro Branco
[Estado] MG

[Versão] Sportster 883 Iron
[Motor] 883
[Ano-modelo] 2015
[Quilometragem atual] 30.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de pilotar] 5
[Instrumentos] 5
[Conforto] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 5
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Nunca vi nada igual. É uma moto que não diferencia as subidas das descidas devido a tamanha potência. Uma moto extremamente estável o que dá muita segurança ao piloto, as pessoas que a fizerem sabem perfeitamente onde colocar cada peça para que a moto fique perfeitamente equilibrada. A aparência extremamente elegante chama a atenção por onde passa. Com relação ao conforto é uma moto que ao contrário de outras você nunca se cansa de pilota-la pelo contrário quando está pilotando está descansando. Com relação ao consumo a média é de 22Km/L o que faz dela uma moto econômica para a categoria. O tanque de combustível tem capacidade de 12,5L o que dá uma autonomia de mais de 250Km. A transmissão por correia evita transtornos com óleo na corrente que acaba fazendo muita sujeira.

[Principais aspectos negativos] Não percebi nenhum aspecto negativo até hoje.

[Defeitos apresentados] Não apresentou defeitos.

[Concessionárias] Com relação a concessionária são extremamente atenciosos e atendem muito bem. Inclusive organizam um grupo que realizam as mais variadas atividades com uma qualidade que é difícil ver igual.

[Best Cars] Parabéns à Best Cars pela iniciativa. Tanto pelo espaço para o leitor dar a sua opinião como para outros leitores terem informações mais precisas e reais sobre produtos que tenha interesse em adquirir e não se arrepender depois.

[Data de publicação] 18/5/18

[Nome] Rafael
[Cidade] Poços de Caldas
[Estado] MG

[Versão] XL 1200 FORTY-EIGHT
[Motor] 1200
[Ano-modelo] 2015
[Quilometragem atual] 20.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com a moto] Parcialmente satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Insatisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de pilotar] 4
[Instrumentos] 2
[Conforto] 3
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 3
[Câmbio] 4
[Freios] 3
[Suspensão] 1
[Estabilidade] 4
[Custo-benefício] 2

[Principais aspectos positivos] como positivos eu destaco o estilo da moto e ronco do motor, dignos de uma Harley Davidson. é uma moto que chama a atenção por onde passa, até mesmo dos “speedeiros”. O motor de 1202cc faz a moto acelerar muito forte até 170 km/h depois disso falta potência pra passar dos 200km/h. no teste de dinamômetro ela alcançou 215km/h de final no rolo e no velocímetro passou dos 220km/h. Na estrada ela chega a 210km/h e não passa disso pois o vento segura bem por ela não ter carenagem.
NA CIDADE: apesar de seus 250Kg, seu centro de gravidade é baixo, possibilitando agilidade no transito e corredores. Como a moto é bem baixa, é fácil colocar os pés no chão a qualquer momento. O comando avançado possibilita maior conforto e praticidade no dia a dia. Ela ja vem com alarme e sensor de presença de fábrica, isso ajuda muito na segurança ao estacionar a moto na rua.
NA ESTRADA: A moto tem muito torque em baixos e médios giros, isso torna a viagem mais confortável e mais segura, para ultrapassar ou para economizar combustível. fiz uma viagem de 650km com garupa e bagagem, e mesmo assim a pilotagem era como se eu estivesse sozinho na moto, o motor cumpre seu papel perfeitamente.

[Principais aspectos negativos] A moto não possui marcador de combustível, consumo de gasolina, banco de garupa e pedaleiras devem ser comprados separadamente. Seu tanque é de apenas 7,9L
NA CIDADE: Autonomia extremamente baixa, cerca de 80km. Como ela é baixa, ela bate no chão as vezes. Suas marchas longas atrapalham na cidade por só andar de 1ª, 2ª ou 3ª, isso faz a moto beber bastante gasolina na cidade, cerca de 10km/l. Como a suspensão dela é muito curta, ela da muitos coices nas imperfeições do asfalto. se o asfalto for nível USA ela roda perfeitamente. A embreagem dela é bem dura, isso causa dores na mão esquerda ao pegar muito transito, Rodar abaixo de 40km/h precisa ficar apertando a embreagem pra moto não dar tranco.
NA ESTRADA: Autonomia extremamente baixa, cerca de 160km, isso prejudica as viagens em grupo, mas não se preocupe com a autonomia dela na estrada, pois com 90km sua bunda e coluna já vão estar no limite da dor.

[Defeitos apresentados] 1º ano: Rodei 16mil Km no primeiro ano de moto, nenhum defeito foi apresentado. 2º ano: Rodei 3mil Km no segundo ano, todo tipo de defeito apareceu: Bateria, falha na partida, espadas trincadas, leds do painel, lanterna traseira, falha do motor, falha de pré ignição do motor.

[Concessionárias] Resumindo, o marketing da Harley é ótimo, faz vc comprar uma moto que não vale o valor e da muitos problemas e ainda faz você se sentir feliz com isso. Café da manhã gratuito é a única parte boa das concessionárias, minha moto vai pra oficina, fica 2 semanas la e volta com os mesmos defeitos, quando não acontece de voltar pior. a concessionaria não te da outra moto pra rodar nesse tempo, não te avisam quando a moto está pronta, não resolvem o problema da moto e não te avisam as peças que foram trocadas na garantia da moto. alem disso tudo é muito caro, revisões são de R$950,00 até “ao infinito e além”.

[Comentários adicionais] Meu conselho, Não comprem uma Harley Davidson se você morar no Brasil.

[Best Cars] incrível. com toda certeza vai em ajudar a escolher minha próxima moto.

[Data de publicação] 16/6/17

[Nome] Raphael Gapski
[Cidade] Santo André
[Estado] SP

[Versão] Sportster 883 Roadster
[Motor] 883
[Ano-modelo] 2008
[Quilometragem atual] 40.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de pilotar] 4
[Instrumentos] 2
[Conforto] 3
[Motor] 3
[Desempenho] 4
[Consumo] 5
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 2
[Estabilidade] 2
[Custo-benefício] 2

[Principais aspectos positivos] 1) O “estilo”. Meio custom, meio vintage, meio naked. Só uma sportster é uma sportster. Permite ‘n’ personalizações e dificilmente se vê uma igual à outra por ai. É basicamente uma tela em branco esperando o toque pessoal do proprietário. Em suma, da pra ajustar ao gosto do freguês, inclusive no que se refere à posição de pilotagem..
2) A “tranquilidade”. É uma moto tranquila de se ter, pois não é visada pelos ladrões, não te permite abusar da velocidade, não gosta de transito travado e quando se vai para a estrada com ela, você quer curtir cada minuto em cima, logo, raramente se quer andar acima dos 110km/h.
3) A “simplicidade”. É uma moto sem muito enfeite e acabamentos desnecessários. A manutenção é simples, sendo possível realizar 90% das manutenções no quintal de casa se tiver ferramentas adequadas. Peças paralelas tem de monte na internet e não são absurdamente caras, mas não quer dizer que tenham custo de uma moto popular. Basicamente, se tem “meio fusca” em formato de moto.
4) O “consumo”. Faz entre 18km/l na cidade e 25km/l na estrada em situações boas de trafego e topografia, o que considero mais do que bom para uma moto que pesa mais de 250kg e tem um motor de quase 900 cm³.
5) O “desempenho”. Embora tenha quase 900cm³, não é uma moto muito rápida e veloz. Contudo, seu motor tem força mais que suficiente para andar em qualquer lugar à frente da maioria dos carros (e das motos), principalmente em baixa rotação. Subidas de serra com garupa não são problema para ela, que encara com maestria, embora a sede aumente. O cambio tem engates precisos e macios, embora a embreagem seja um pouco mais pesada que a das motos Japonesas. Os freios são bons (no caso do disco duplo dianteiro) e a suspensão atende o necessário, mas não gosta de buracos.

[Principais aspectos negativos] 1) O “tamanho”. O porte e peso dela pode ser problema para alguns, principalmente para pessoas baixas e magras, mas nada que o costume não resolva.
2) “Raspa no chão”. Ela não gosta de curvas, principalmente aquelas que exigem maior inclinação da moto, raspa com facilidade as partes mais baixas. Lombadas, quebra-molas, costelas-de-vaca, tachões e olhos-de-gato exigem muita atenção, pois podem acertar a parte debaixo da moto.
3) Custo de manutenção e peças. Embora a moto seja simples de realizar as manutenções, algumas peças tem preço bem alto, e um tombo simples pode causar um prejuízo financeiro que supera os R$ 5.000,00 (quase 25% do valor da moto).
4) Moto “dura”. A suspensão é firme e tem pouco curso. Se abusar, dá fim de curso com facilidade. Embora seja firme, a moto não é um expoente em estabilidade, dado a idade do projeto. A embreagem também não é muito leve, e no transito cansa a mão, mas incomoda só no inicio, pois depois acostuma.

[Defeitos apresentados] Sim, como tudo que tem motor, rodas, etc. A moto já esta beirando os 40.000km, e até agora, foi feito o seguinte: 1) O corpo de injeção apresentou carbonização excessiva aos 30mil km devido ao uso constante em baixas rotações; 2) O filtro de ar quase entupiu aos 29mil km, e o original custa uma fortuna. Fui obrigado a usar um esportivo de boa qualidade; 3) Troca de velas (mesmas do fiat 1.4); 4) Troca de retentor de óleo do cabo de embreagem; 5) Ajuste e alinhamento da correia; 6) Pastilhas de freio; 7) Rolamentos das duas rodas aos 10mil km; 8) Troca de diversas lampadas em curto espaço de tempo (acho que a vibração do moto reduz a vida delas); 9) Formação de borra nos reservatórios dos freios (necessária lavagem do sistema); 10) Cebolinha do freio traseiro parou de funcionar aos 30mil km. É a mesma do fusca, que custa R$ 13.

[Concessionárias] Concessionarias cobram caro pelas peças e quase nunca as tem em estoque. A desculpa é que o Dollar é alto e flutua muito, por isso custam caro e não seja interessante manter estoque. O atendimento é razoável, de 0 a 10, nota 7. Minha moto foi sempre revisada por concessionária e vários itens foram deixados de fora, o que culminou em manutenções corretivas, à exemplo dos fluidos de freio que não foram trocados no prazo adequado. A “vantagem” que os donos de harley tem são os importadores e distribuidores de peças que atuam de modo independente; afinal, nos EUA é possível montar qualquer harley zero km sem ter que comprar uma peça sequer dentro da concessionária. Inclusive, ressalto que VARIAS peças paralelas tem qualidade superior às originais.

[Comentários adicionais] Sempre que me perguntam à respeito da moto, se é boa, se vale a pena, compensa, etc, respondo: É ame ou deixe. Não é moto para compra racional, e sim emocional. A moto é pesada, lenta, não gosta muito de curva, esquenta bastante,vibra, tem mecânica e tecnologia dos anos 70 (exceto a injeção eletrônica); contudo, pra mim, é a moto que melhor veste, e por isso tenho a minha e não vejo qualquer substituta para ocupar a vaga na minha garagem.

[Data de publicação] 7/4/17

[Nome] Ronei Ribeiro
[Cidade] Brasília
[Estado] DF

[Versão] XR1200X
[Motor] 1200
[Ano-modelo] 2012
[Quilometragem atual] 15.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 3 a 5 anos

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 2
[Conforto] 4
[Motor]
[Desempenho] 4
[Consumo] 3
[Câmbio] 4
[Freios] 4
[Suspensão]
[Estabilidade] 4
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] O estilo, como toda HD. Esse modelo, especificamente, é a única naked da HD (que eu saiba). Queria uma harley, mas não curto moto custom. Essa foi a opção ideal. Suspensão regulável tanto na dianteira quanto traseira, com amortecedor traseiro a gás e bengala invertida na frente. Posição de pilotagem que privilegia a agilidade e o estilo agressivo. Muito forte. São 100 CV e 10 Kgfm de torque. Não é moto para final. Mas na arrancada, dá trabalho para muitas esportivas. A velocidade ideal de cruzeiro é de 150 km. Mais que isso, o vento incomoda muito. Freios na medida do peso (230 Kg). Embora chame muita a atenção, o seguro é barato: R$ 1.300,00 em Brasília.

[Principais aspectos negativos] A baixa autonomia. São só 12 litros. Dependendo da tocada, quando se chega a 150 km, a luz de combustível acende. Aliás, esse é outro ponto negativo. Motos caríssimas e nem um marcador de combustível eles colocam! Outras características da HD que são por muitos visto como pontos negativos: calor e vibração excessivos produzidos pelo motor. Quem compra, já tem que saber disso. Não é barato de manter: pneus, bateria e peças de desgaste normal são realmente muito caras. Justificava, segundo a HD: custo de se ter uma marca Premium.

[Defeitos apresentados] Defeitos nenhum. Apenas um mal contato de um sensor do óleo, que fazia a luz espia do painel ficar intermitente e oxidação de algumas abraçadeiras do escape. De resto, só colocar gasolina e curtir a estrada.

[Concessionárias] Muito atenciosas mas, como dito acima, cobram muito caro. Depois de expirada a garantia, passei a usar oficinas especializadas em Brasília. Boa na negociação para compra. Enfim, cumprem o seu papel de forma satisfatória.

[Comentários adicionais] Como gosto do estilo e da marca, tenho dificuldade em substituí -la. Estou pensando na vrod ou na ducati diavel. Mas é uma decisão difícil. Entre os prós e contras, vejo que a harley vale a pena.

[Best Cars] Contente pelo BCWS ter reaberto a sessão de motos. Como amante de carros e motos (ainda tenho uma yamaha de trilha), acho fundamental a opinião dos demais donos para formar minha convicção sobre meus futuros veículos.

[Data de publicação] 12/8/16