Nissan Sentra: bons atributos por um lugar ao sol (3)

Nissan Sentra SL

 

O colaborador dono de Civic, que não trocaria pelo C4 Lounge,
dirige outro sedã médio e responde: esse justificaria mudar de marca?

Texto e fotos: Fabrício Samahá

 

Atualização de 24/1/14

Um Mes ao Volante

Como antecipado na atualização anterior, o Nissan Sentra SL de Um Mês ao Volante  saiu do estado de São Paulo em nossas mãos pela primeira vez na última semana: foi ao Rio de Janeiro, RJ, tendo ao volante um colaborador da seção que estreou em dezembro com a avaliação do Citroën C4 Lounge. William Freitas, 36 anos, havia sido convidado pelo site por sua experiência com carros da mesma categoria — já teve dois Fords Focus e dois Hondas Civic, um deles o atual EXR 2014.

William concluíra que não teria o C4 como substituto do Civic em uma hipotética troca. E o Sentra, poderia convencê-lo? Os 790 quilômetros da viagem, dos quais 500 em rodovia, procuraram esclarecer essa dúvida.

“Já como primeira impressão, gostei bastante do carro. Desenho moderno, com formas mais elegantes que no modelo anterior. Interior com bom acabamento e detalhes como o painel emborrachado e os bancos revestidos de couro, que dão um requinte ao carro. Fácil regulagem para motorista entre banco e volante e muito boa posição ao dirigir”, descreve o colaborador.

 

Nissan Sentra SL
Nissan Sentra SL
 
Após quase 800 km, William Freitas mostrou-se satisfeito com o Sentra em conforto
e custo-benefício, mas não pelo desempenho em alta velocidade e retomadas

 

O espaço interno mereceu elogios: “Chama atenção! Aí está um diferencial do Sentra. Em um dia fui almoçar com dois colaboradores, ambos de 1,90 metro de estatura, que foram muito bem acomodados no carro, um na frente e outro no banco traseiro. Chega a ser surpreendente tal conforto em um carro de tamanho próximo ao do Civic. Para quem quer um sedã médio para uso com a família, ele é uma ótima opção”.

 

“Duas pessoas de 1,90 metro de estatura foram muito bem acomodadas, uma na frente e outra no banco traseiro: surpreendente”, destacou o colaborador

 

Para William, o Sentra está muito bem equipado para seu preço. “Destaco o navegador com tela sensível ao toque, acesso e partida sem chave, câmera de ré, retrovisor interno fotocrômico, ar-condicionado com duas zonas e teto solar. Chega a ter mais itens de conforto que meu Civic EXR. Todos os comandos são práticos e o porta-malas é bom para a categoria”, ele observa.

O entusiasmo do colaborador diminui quando o assunto é mecânica: “O câmbio CVT é bastante suave, mas o desempenho deixou um pouco a desejar na retomada de velocidade. No trecho da via Dutra após Cachoeira Paulista até o Rio, onde se têm muitas subidas, várias curvas e uma infinidade de caminhões, isso faz diferença. O Sentra é menos disposto a ganhar velocidade nas subidas que meu Civic, apesar da diferença de potência ser pequena, 10 cv com gasolina”.

 

Nissan Sentra SL

 

Nissan Sentra SL
Nissan Sentra SL
 
Seja pelo acabamento e o espaço, seja por detalhes como o ar-condicionado de
duas zonas e a câmera traseira, o interior do Sentra foi elogiado pelo colaborador

 

O trajeto com serra permitiu ao motorista explorar os recursos do câmbio do Nissan, que não são muitos: um botão na alavanca (overdrive off,  ou desligado) e a posição L,  que servem ao mesmo objetivo de deixar a rotação do motor mais alta, com efeito mais intenso no caso do segundo. “A posição  foi muito bem na descida da serra das Araras, mas senti falta de uma troca manual ali, a exemplo de outros carros com câmbio CVT, como Subaru Impreza e Renault Fluence”, comentou.

 

 

Outro inconveniente relatado foi o ruído do motor em altas rotações, como nas subidas. Tais restrições à parte, William aprovou o conjunto: “Ele tem freios bons, que transmitem segurança ao motorista mesmo em serras intensas. A suspensão é confortável, macia, sem prejuízo da boa estabilidade, embora não chegue à excelência de comportamento notada no Civic e no Focus anterior que tive. A suspensão traseira multibraço faz uma grande diferença nesse aspecto”.

Tudo considerado, o colaborador teria esse Nissan caso estivesse à procura de um sedã na faixa de R$ 72 mil? “Neste segmento ele seria minha terceira opção hoje, em que desempenho e estabilidade são maiores prioridades que espaço e conforto, por termos um carro maior para as viagens em família. Ficaria com um Focus S ou um Civic LXR, de preços semelhantes, por conta da suspensão multibraço e do motor mais potente. Mas o Sentra é um carro muito interessante, que chamou a atenção pelo espaço interno, pelo conforto em geral e pelo conteúdo de série, e seria a escolha ideal se eu fosse usá-lo nas viagens familiares”.

 

Nissan Sentra SL
Nissan Sentra SL
 
O rodar macio tem sido uma qualidade desse Nissan; o desempenho com gasolina
foi muito próximo ao obtido com álcool, pois potência e torque não se alteram

 

O desempenho com gasolina

A viagem ao Rio, primeiro trecho percorrido com gasolina pelo Nissan, obteve consumo médio de 9,2 km/l — seria melhor se não incluísse o uso urbano por quase 300 km, o ar-condicionado a pleno em boa parte do tempo e o tráfego congestionado de alguns trechos rodoviários.

Após o retorno o carro foi submetido a novos testes de desempenho, que revelaram números bastante próximos aos obtidos antes com álcool. Era o esperado, pois o fabricante informa potência e torque iguais para ambos os combustíveis, uma peculiaridade da Nissan que não costuma se repetir em outras marcas. É verdade que houve ligeira melhora nos tempos de aceleração com gasolina, o que pode ser atribuído a variações nas medições como a temperatura ambiente, mais baixa em 4 a 5°C (motores beneficiam-se do ar mais frio e denso).

Já com 2.250 km e mais de 63 horas de avaliação (veja mais números no quadro abaixo),  o Sentra ainda tem 10 dias à frente até ser devolvido. No período que resta, além do uso em condições variadas, será submetido aos testes de consumo em trajetos-padrão com gasolina para verificar como fica o rendimento desse motor de baixa taxa de compressão, pouco eficiente até então com álcool.

Desempenho, consumo e ficha técnicaAtualização anterior

 

Último período

7 dias

967 km

Distância em cidade407 km
Distância em rodovia560 km
Tempo ao volante22h 20min
Velocidade média43 km/h
Consumo médio (gasolina)8,9 km/l
     Melhor marca média9,2 km/l
     Pior marca média7,8 km/l
Indicações do computador de bordo

 

Desde o início

21 dias

2.250 km

Distância em cidade1.039 km
Distância em rodovia1.211 km
Tempo ao volante63h 28min
Velocidade média35 km/h
Consumo médio (gasolina)8,9 km/l
     Melhor marca média9,2 km/l
     Pior marca média7,8 km/l
Consumo médio (álcool)6,4 km/l
     Melhor marca média8,5 km/l
     Pior marca média4,0 km/l
Indicações do computador de bordo

 

Preço

Como avaliadoR$ 71.990
Preço público vigente em 9/1/14

 

Desempenho, consumo e ficha técnicaAtualização anterior