Idea Adventure: para os desafios da selva de pedra (3)

 

Após semana de uso na cidade, com muito trânsito e calor,
a colaboradora questiona: por que essa minivan é tão cara?

Texto e fotos: Roberto Agresti

 

Atualização de 5/10/12

Poucos, mas rudes quilômetros nessa semana com a Fiat Idea Adventure, que frequentou o congestionado sobe-desce de São Paulo com uma escapadela até São Caetano do Sul, cidade colada à capital paulista. Portanto, zero quilômetro de rodovia, nada de moleza — só trânsito e mais trânsito. E o calor de volta à região sudeste fez a motorista da vez, Regina Garjulli, iniciar seu relato exatamente pelo item ar-condicionado.

Segundo Regina, o dispositivo é eficiente até demais: “Poucos carros que dirigi conseguem soltar ar tão frio pelas saídas do painel. Chega a ser incômodo, pois o ar sai em uma posição muito baixa, que dificulta direcioná-lo para cima como mandam as boas regras de uso do ar-condicionado. Mesmo enfrentando dias de recorde de calor para a estação, só me senti confortável subindo a temperatura do termostato quase até a metade da escala. Outra coisa acerca do ar é que ele é barulhento: as velocidades do ventilador acima da 1 fazem um ruído bem incômodo”.

Dirigindo quase sempre em horários ruins em termos de trânsito, a colaboradora foi a recordista de consumo, registrando uma média de 5,6 km/l — considerada baixa demais, mesmo para tais condições. É certo que as condições de tráfego ruins e a topografia acidentada da região por onde rodou a maior desses quilômetros não favorecem a economia, mas Regina andou quase sempre só, sem carga, o que faz ver que efetivamente parcimônia no consumo não é um traço marcante da Idea Adventure.

 

 
A boa disposição do motor, mesmo em uma região repleta de ladeiras, e a
praticidade dos muitos porta-objetos do interior foram elogiadas por Regina 

 

“O motor é bom, com respostas prontas ao acelerador, e não exige que se afunde o pé para vencer as ladeiras do meu dia a dia. Mas tal vigor parece que é cobrado na hora de abastecer. Um ponto bem positivo é o câmbio, com engates definidos. Só achei que a embreagem parece imprecisa nas saídas em ruas íngremes. Ora me obrigava a acelerar mais do que o devido, fazendo cantar os pneus, ora dava a impressão de que o carro ia apagar, o que de fato aconteceu um par de vezes. Não me acertei com ela, apesar do pedal macio”, observa a colaboradora.

 

Elogios mereceram os compartimentos que na Idea estão espalhados por todo lado: “Criança sempre significa uma tralha a mais, seja a garrafinha de água, o brinquedo, o joguinho, a roupa de reserva ou o lanchinho para o passeio”

 

E falando em pedais, Regina estranhou fortemente a posição de dirigir da Idea: “O volante é inclinado demais, a regulagem dele é pequena, quase inútil. Por conta do banco alto, fiquei com a sensação de que estava pisando nos pedais de maneira incorreta. E também o banco não me agradou, em especial o encosto, cujo apoio lombar pronunciado deixa a parte alta das costas solta. Não sei exatamente o que é, mas há algo de estranho nesse quesito da minivan”.

Obstáculo chato

Ainda sobre o tema ergonomia, a motorista observou que o alcance aos botões do sistema de áudio não é tão fácil — comandos no volante ajudariam bastante. Por outro lado, elogios mereceram os compartimentos que na Idea estão espalhados por todo lado, o que para Regina é algo muito útil para quem tem filhos em idade escolar como ela: “Criança sempre significa uma tralha a mais, seja a garrafinha de água, o brinquedo, o joguinho, a roupa de reserva ou o lanchinho para o passeio. Os porta-objetos compensam o acesso ao porta-malas com aquele obstáculo chato que é o estepe”.

 

 

Como se vê, Regina — como os outros que opinaram até agora — não é fã do pneu de reserva externo, mas entende o “estilo” que virou moda entre nós. “Minha cunhada está em sua segunda Idea Adventure. Comentei com ela se o estepe não a incomodava e ela disse que não, que praticamente não usa o porta-malas. Para ela importa mais a estética do que a praticidade. É compreensível. Ela sai da garagem de casa e para na garagem da empresa. Já eu vira e mexe tenho que estacionar na rua e, mesmo com o sensor de estacionamento traseiro, preferiria que o estepe estivesse dentro e não fora do carro. Além disso, o espaço onde estaria o pneu não é bem aproveitado. É quase um desrespeito ao design italiano levantar o carpete e ver um bloco de isopor com pequenos nichos: um verdadeiro desperdício de espaço”, ela protesta.

Se o pneu pendurado lá atrás não agradou Regina, os que estão no solo o fizeram: “É confortante enfrentar buracos e o asfalto ruim de modo geral presente em São Paulo com esses pneus grandes, com cara de pneus de jipe. E o comportamento do carro, a estabilidade, não é nada ruim, pelo menos no uso urbano. Na verdade a Idea passa boa sensação de segurança”.

 

 
Os grandes pneus trazem tranquilidade para enfrentar as vias de São Paulo,
mas a motorista reprova o estepe pelo trabalho no acesso ao porta-malas

 

Apesar de gostar do visual da Adventure, que considera um dos mais bem resolvidos entre os modelos do gênero, ao ser confrontada com o preço da versão avaliada — quase R$ 60 mil — Regina se assusta e pergunta por que tanto. Ela não considera que esse Fiat tenha conveniências ou requintes técnicos dignos da cifra. E reclama: “O painel não é de carro atual; a própria carroceria, em que pese a modernização, é datada. Aquele couro bicolor no interior não me transmite nada de especial. E o que mais ela tem para custar isso?”.

Lembrada de itens como o bloqueador de diferencial e as bolsas infláveis laterais (além das frontais, de série), Regina torce o nariz e comenta: “Nada demais. A Idea assim equipada não me parece melhor do que outros carros que custam cerca de R$ 50 mil. Por exemplo, aquele Peugeot 308 que passou por minhas mãos meses atrás me parecia bem mais requintado e custava muito menos [R$ 53 mil em preço atual]. E fora isso era um carro mais moderno em termos de projeto, certo?”.

Certíssimo. A Idea, de fato, está próxima do fim de sua carreira e em breve será substituída na Europa pela recém-lançada 500L, que também deve aportar por aqui, só que mais adiante. E por conta disso, dessa longa carreira, custar menos deveria ser a regra. Mas o modelo é líder da categoria e a versão vende muito bem — quem cobraria menos por algo que sai como pão quente ao preço que tem?

Para o fim de semana a Idea se prepara para uma aventura praiana. Na terça, o relato.

Atualização anterior

 

Último período

3 dias

170 km

Distância em cidade 170 km
Distância em estrada 0
Tempo ao volante 7h 24min
Velocidade média 23 km/h
Consumo médio (álcool) 5,6 km/l
Indicações do computador de bordo

 

Desde o início

10 dias

774 km

Distância em cidade 454 km
Distância em estrada 320 km
Tempo ao volante 25h 54min
Velocidade média 30 km/h
Consumo médio (álcool) 7,0 km/l
     Melhor marca média (álcool) 8,2 km/l
     Pior marca média (álcool) 5,6 km/l
 Consumo em percurso-padrão (43,2 km)
     Álcool 10,9 km/l
Indicações do computador de bordo

 

Preço

Sem opcionais R$ 51.040
Como avaliado R$ 59.691

 

 

Ficha técnica

Motor
Posição transversal
Cilindros 4 em linha
Comando de válvulas no cabeçote
Válvulas por cilindro 4
Diâmetro e curso 80,5 x 85,8 mm
Cilindrada 1.747 cm³
Taxa de compressão 11,2:1
Alimentação injeção multiponto sequencial
Potência máxima (gas./álc.) 130/132 cv a 5.250 rpm
Torque máximo (gas./álc.) 18,4/18,9 m.kgf a 4.250 rpm
Transmissão
Tipo de câmbio e marchas manual /  5
Tração dianteira
Freios
Dianteiros a disco ventilado
Traseiros a tambor
Antitravamento (ABS) sim
Direção
Sistema pinhão e cremalheira
Assistência hidráulica
Suspensão
Dianteira independente, McPherson
Traseira eixo de torção
Rodas
Dimensões 6 x 15 pol
Pneus 205/70 R 15
Dimensões
Comprimento 4,207 m
Largura 1,753 m
Altura 1,814 m
Entre-eixos 2,511 m
Capacidades e peso
Tanque de combustível 48 l
Compartimento de bagagem 380 l
Peso em ordem de marcha 1.325 kg
Desempenho e consumo
Velocidade máxima (gas./álc.) 178/180 km/h
Aceleração de 0 a 100 km/h (gas./álc.) 11,6/10,8 s
Consumo em cidade (gas./álc.) 11,0/7,4 km/l
Consumo em rodovia (gas./álc.) 14,6/9,8 km/l
Dados do fabricante