VW Gol: 40 anos em campo e uma coleção de taças

Frente e traseira mudavam de novo no Gol 2017, que adotava painel de linhas retas e centrais de áudio com tela sensível ao toque e integração a celular

 

Depois de perder a liderança do mercado em 2014 para o Fiat Palio, pela primeira vez desde 1987, o Gol adotava novos nomes de versões para 2015: a básica mudava para Trendline e o pacote Trend dava lugar à Comfortline, seguida pela Highline e a Rallye — o mesmo valia para o Voyage, salvo pela ausência do Rallye. Havia novos pacotes de opcionais e itens inéditos como faróis e limpador de para-brisa automáticos e controlador de velocidade.

 

 

Gol e Voyage recebiam na linha 2017 alterações de estilo, interior e um novo motor: o três-cilindros de 1,0 litro, conhecido de Fox e Up. As novidades externas abrangiam faróis (agora sem opção de refletor duplo), para-choques e, no caso do Gol, tampa e lanternas traseiras. O Rallye e o motor 1,6 16V saíam de cena. O interior ganhava painel mais retilíneo, volante semelhante ao do Golf e outros instrumentos. Novos sistemas de áudio ofereciam telas sensíveis ao toque de até 6,3 polegadas e integração a celular pelas plataformas Mirror Link, Apple Car Play e Android Auto.

 

A nova frente da Saveiro era própria, com ar mais imponente, e toda a linha ganhava a altura de rodagem da Cross — até a versão de entrada Robust, à direita

 

A Saveiro sempre seguiu o Gol no desenho frontal, mas o modelo 2017 ganhava formas próprias em capô (com mais vincos), faróis, grade (mais alta e com a base nivelada à dos faróis) e para-choque dianteiro. Na Cross, os grandes faróis auxiliares ganhavam formato de trapézio. Na traseira mudavam tampa da caçamba, para-choque e lanternas. A picape vinha ainda com painel e volante redesenhados, novos sistemas de áudio e a versão de entrada Robust no lugar da Startline, com cabine simples, interior espartano e o mesmo painel de antes. Pneus de 15 pol e maior altura de rodagem agora estavam em toda a linha — antes, apenas em Highline e Cross.

 

Gol e Voyage 2019 podiam vir com transmissão automática de seis marchas, associada ao motor de 1,6 litro e 16 válvulas, que era inédito para o Voyage

 

O Best Cars avaliou a picape: “Incomoda um pouco a dissonância visual entre o painel de formas retilíneas e os painéis de porta com linhas arredondadas. O nível de ruído é moderado para um utilitário. Com a caçamba vazia, a picape é estável nas curvas e o sistema de frenagem revela eficiência. A suspensão elevada faz com que ela enfrente valetas e lombadas de maneira mais suave, sem raspar a frente, e melhorou muito ao encarar barro e trechos com terra. O percurso do evento incluiu terra com chão batido, subidas e descidas com muita lama. A Saveiro passou com louvor”.

Meses mais tarde o Gol Track estava de volta com suspensão elevada e rodas de aço de 15 pol, combinadas ao novo motor de 1,0 litro. A frente de aspecto robusto era a mesma da Saveiro. Retornava também o Gol de três portas, apenas em versão Trendline, com as atualizações da família. A Saveiro ganhava a versão Pepper, com cabine estendida ou dupla e motor 1,6 de oito válvulas. Feita a partir da Highline, vinha com filete vermelho na grade, volante de couro e bancos com revestimento sintético. Podia receber teto preto, sistemas de áudio com tela de toque e câmera traseira de manobras.

 

A frente de Gol Track e Saveiro era estendida a todo Gol e Voyage para 2019; com a caixa automática de seis marchas vinha o motor 1,6 de 16 válvulas

 

Gol e Voyage 2019 recebiam a frente da Saveiro e do Gol Track em toda a linha. O motor de 1,0 litro ganhava 2 cv com álcool, passando a 84 cv, e restava uma só versão com opção de motor 1,6 e pacotes de opcionais. Pouco depois os dois carros podiam vir com transmissão automática Aisin de seis marchas, associada ao motor EA-211 de 1,6 litro e 16 válvulas, que era inédito para o Voyage. Estavam um pouco mais lentos para acelerar, apesar da potência adicional, mas o consumo foi até reduzido. A Saveiro Cross recebia opção de bancos com material sintético na cor marrom. Na linha 2020 a versão Robust ganhava o painel do restante da linha; Gol e Voyage podiam ter novas rodas.

 

 

“A sensação inicial é boa: auxiliada pelo conversor de torque, a transmissão ‘acorda’ rápido o motor, e assim o sedã começa a rodar com agilidade superior ao da antiga versão I-Motion”, avaliou o Best Cars sobre o Voyage automático. “As mudanças são tão suaves quanto se espera e a calibração eletrônica mostra-se acertada, mesmo em subidas e retomadas. A caixa oferece programas de condução normal e esportivo e seleção manual de marchas via alavanca ou comandos no volante. Em termos de desempenho o carro atende bem às necessidades, mas não empolga. Ao menos o motor é mais suave e silencioso que o EA-111”.

Apesar de envelhecido, o Gol chega aos 40 anos com um histórico de respeito. Foi o carro mais vendido do Brasil por 27 anos consecutivos e superou 8,5 milhões fabricados, sendo mais de 1,5 milhão exportado para 69 países — os maiores volumes de um modelo na história de nossa indústria. Com Voyage, Parati e Saveiro os números seriam ainda maiores. Foi o introdutor da injeção eletrônica e do motor flexível no País e, por meio de dois derivados, o primeiro carro brasileiro a ser vendido nos Estados Unidos. Do desempenho pífio do motor 1,3 “a ar” à intensa aceleração dos motores de 2,0 litros e do 1,0 com turbo, ofereceu opções para todos os gostos e bolsos.

Mais Carros do Passado

 

Ficha técnica

Gol GTi 2,0 (1989)Gol GTI 2,0 16V (1996)Gol Rallye 1,6 16V (2015)
Motor
Posição e cilindroslongitudinal, 4 em linhalongitudinal, 4 em linhatransversal, 4 em linha
Comando e válvulas por cilindrono cabeçote, 2duplo no cabeçote, 4duplo no cabeçote, 4
Cilindrada1.984 cm³1.984 cm³1.598 cm³
Potência máxima112 cv a 5.600 rpm145 cv a 6.250 rpm110/120 cv a 5.750 rpm*
Torque máximo17,5 m.kgf a 3.400 rpm17,8 m.kgf a 4.500 rpm15,8/16,8 m.kgf a 4.000 rpm*
Alimentaçãoinjeção multipontoinjeção multipontoinjeção multiponto sequencial
Transmissão
Tipo de caixa e marchasmanual, 5manual, 5manual, 5
Traçãodianteiradianteiradianteira
Freios
Dianteirosa disco ventiladoa disco ventiladoa disco ventilado
Traseirosa tambora discoa tambor
Antitravamento (ABS)nãosimsim
Suspensão
Dianteiraindependente McPhersonindependente McPhersonindependente McPherson
Traseiraeixo de torçãoeixo de torçãoeixo de torção
Rodas
Pneus185/60 R 14195/50 R 15195/50 R 16
Dimensões
Comprimento3,84 m3,81 m3,92 m
Entre-eixos2,35 m2,46 m2,47 m
Peso1.030 kg1.120 kg1.043 kg
Desempenho
Velocidade máxima185 km/h206 km/h190 km/h
Aceleração de 0 a 100  km/h9,2 s8,7 s9,5 s
Dados do fabricante; *gasolina/álcool