Renault – anteriores

 

Juvaquatre: o pequeno deu origem a várias versões

Celtaquatre: o primeiro passo da marca em aerodinâmica

4CV, o pequeno francês que se tornou “Rabo Quente” por aqui

Colorale: utilitário com diversas versões e muita versatilidade

R4: pequeno e popular, marcou diversas gerações no país

R5: das versões econômicas ao Turbo, um pequeno versátil

R6: sem grande apelo estético, combinava espaço e economia

Clio: versões esportivas foram um destaque em seus 15 anos

R8: sucessor do Dauphine que marcou época na versão Gordini

R9 e R11, êxito que foi da Europa para EUA e América Latina

R12, o primo europeu do Corcel que fez sucesso mundo afora

R15 e R17: os elegantes cupês com mecânica da linha

R16: precursor do estilo dois-volumes na França

 

Renault Espace 1984 01

 

R18: primeiro mundial da marca chegou a quatro continentes

R20 e R30: no segmento de luxo entre os anos 70 e 80

R21: salvador da empresa contou com potente versão Turbo

R25: aerodinâmica e luxo para um segmento de prestígio

Frégate: na década de 1950, o mais refinado da linha

Floride/Caravelle: um modelo esporte que cativou muitos

Fuego: demorou a ter desempenho compatível com o estilo

Alpine: berlineta que inspirou Interlagos foi uma vencedora

Alpine A310/A610: o melhor da Renault em carros esportivos

Espace: o conforto da primeira minivan dos europeus

Estafette: furgão prático e com soluções técnicas interessantes

Torino, um Renault argentino com êxito nas pistas alemãs

 

 

SEM COMENTÁRIOS