Viper volta a ser Dodge e tem novas edições limitadas

Dodge Viper SRT 01

 

O modelo 2015 do Viper chega com várias novidades, uma delas já na denominação: o esportivo volta a pertencer à marca Dodge, como nas duas primeiras gerações, conforme previsto nos planos recém-anunciados pela FCA (Fiat-Chrysler Automobiles) para essa divisão. A gama de versões passa a contar com a GT, intermediária entre a básica e a GTS, que traz itens como bancos revestidos em couro Nappa e camurça sintética, suspensão ajustável pelo motorista e controle de estabilidade com cinco programas de uso.

 

 

A série limitada Time Attack ressurge com o nome TA 2.0, que naturalmente não se refere a um motor de 2,0 litros (você está brincando?), mas a uma segunda edição. Entre as diferenças estão o pacote aerodinâmico, bancos Sabelt de competição com costuras em laranja, estrutura em “X” de fibra de carbono sobre o motor (para maior rigidez estrutural), suspensão mais firme, freios Brembo e rodas Sidewinder II com pneus Pirelli P Zero Corsa. Apenas 96 unidades serão fabricadas.

Outra edição, aplicável apenas ao GTS e limitada a 40 carros, é a Ceramic Blue, nome da cor azul que vem com faixas em preto e rodas escuras. As pinças de freios são em laranja para contrastar. Por dentro, o “azul cerâmico” vem com camurça, couro Nappa e apliques de fibra de carbono. Em todo Viper o motor V10 de 8,4 litros foi revisto para produzir 654 cv (645 hp), mais 5 cv que antes, com torque de 82,6 m.kgf, e o consumo foi ligeiramente reduzido mediante alterações no câmbio manual de seis marchas.