Utilitário Mercedes GL, renovado, passa a se chamar GLS

Mercedes-Benz GLS 63 AMG 01

 

Dentro de sua nova estratégia de denominações, a Mercedes-Benz lança a reestilização do grande utilitário esporte GL com a sigla GLS, que a coloca entre os SUVs assim como o Classe S entre os sedãs (da mesma forma existem os carros Classe A, C e E e os utilitários GLA, GLC e GLE). As sutis mudanças visuais afetam grande, faróis, lanternas traseiras e para-choques, enquanto o interior adota a tela de entretenimento “flutuante” e similar a um tablet, já usada por vários de seus modelos, ao lado de novos volante e quadro de instrumentos.

 

 

Entre os motores, o V8 biturbo de 4,7 litros do GLS 500 (na Europa) ou GLS 550 (nos Estados Unidos) traz potência de 449 cv, aumento de 20 sobre o antigo GL, e o AMG GLS 63 vem com 577 cv no V8 biturbo de 5,5 litros, mais 27 cv que antes. Há ainda o GLS 450, com um V6 turbo de 3,0 litros e 362 cv, e o GLS 350D, com 255 cv no V6 turbodiesel de mesma cilindrada. A caixa de câmbio 9G-Tronic de nove marchas é padrão, salvo no GLS 63, que usa a AMG Speedshift Plus de sete marchas.

 

GLS

 

AMG GLS 63

Texto da equipe – Fotos: divulgação