AMG GT: mais potência com MCChip-DKR e Renntech

Mercedes-AMG GT Renntech 01

 

O Mercedes-AMG GT, mais novo carro esporte da marca da estrela, ganha duas opções de preparação. Da alemã MCChip-DKR, de Mechernich, na Renânia do Norte-Vestfália, vem uma reprogramação da central eletrônica para o motor V8 biturbo de 4,0 litros, que eleva a potência de 462 cv (versão GT) ou 510 cv (GT S) para 590 cv e o torque de 61,2 ou 66,3 m.kgf para 76,5 m.kgf. Segundo a empresa, ambos os carros passam a alcançar a máxima de 320 km/h (ante 304 do GT e 310 do GT S original) e a acelerar de 0 a 100 km/h em 3,6 segundos.

 

 

O outro trabalho é da Renntech, sediada em Stuart, na Flórida (EUA), que obteve o primeiro AMG GT capaz de acelerar o quarto de milha (0 a 402 metros) em menos de 10 segundos. Contudo, a versão comercial de sua reprogramação eletrônica ainda está em desenvolvimento e não tem dados finais divulgados. Por enquanto, a Renntech oferece um conjunto de escapamento em aço inoxidável com catalisadores de baixa restrição, que promete ganho de 10 cv, e rodas de alumínio forjado em diferentes modelos com aro de 19 ou 20 pol para a dianteira e 20 ou 21 pol para a traseira.

 

MCChip-DKR

 

Renntech

Texto da equipe – Fotos: divulgação