TLX: o “Série 3” da Acura está mais potente e esportivo

 

A Acura apresenta a nova geração do TLX, seu sedã para o segmento de Audi A4, BMW Série 3 e Mercedes-Benz Classe C. A divisão de luxo da Honda, que chegou a anunciar sua vinda ao Brasil para 2015, reformulou o modelo com um desenho anguloso e imponente e nova plataforma, não mais compartilhada com o Honda Accord. O carro ganhou 74 mm em comprimento, 56 mm em largura e 94 mm em entre-eixos, mas está 15 mm mais baixo que a geração lançada em 2014.

 

 

 

A versão A-Spec traz detalhes em preto brilhante e rodas pretas de 19 polegadas, enquanto o TLX Type S recebe rodas de 20 pol, grade exclusiva e escapamento com quatro saídas. No interior, também ousado e esportivo, o TLX 2021 mostra tela central de 10,2 polegadas com controle por painel de toque e oferece diversas assistências ao motorista, como condução semiautônoma em tráfego urbano e reconhecimento de placas de trânsito.

 

 

A Acura providenciou uma boa injeção de ânimo para o TLX: o motor de 2,0 litros com turbo fornece 276 cv e torque de 38,7 m.kgf, aumentos de 67 cv e 13,5 m.kgf sobre o modelo 2020, que tinha um 2,4-litros aspirado. A transmissão automática de 10 marchas substitui a automatizada de oito marchas e dupla embreagem. Há opção de tração integral (a básica é dianteira), que pode enviar até 70% do torque à traseira.

 

 

 

A versão Type S terá motor próprio, um V6 turbo de 3,0 litros (potência ainda não divulgada) com tração integral Super Handling, que trabalha com torque diferente entre cada roda para melhores aderência e comportamento em curvas. No modelo anterior o Type S obtinha 294 cv e 37 m.kgf de um V6 aspirado de 3,5 litros. O novo TLX beneficia-se ainda de aumento de 50% na rigidez à torção: é a estrutura mais rígida já oferecida pela marca, à parte o superesportivo NSX. O sedã é fabricado em Marysville, Ohio, nos Estados Unidos.

Texto da equipe – Fotos: divulgação