Mercedes S65 AMG mantém V12 biturbo e vai a 630 cv

Mercedes-Benz S65 AMG 01

 

Salão de Los AngelesA versão mais potente do Mercedes-Benz Classe S faz sua estreia no Salão de Los Angeles, EUA (de 22/11 a 1/12), e no de Tóquio, Japão (de 23/11 a 1/12): o S65 AMG. Como na geração anterior, sob o capô pulsa um V12 de 6,0 litros com dois turbos, que resiste à onda de redução de cilindrada e do número de cilindros que tomou conta da Europa.

 

 

A potência de 630 cv entre 4.800 e 5.400 rpm (antes eram 612 cv) e o torque de 102 m.kgf entre 2.300 a 4.300 rpm mantêm-no entre os sedãs de produção mais vigorosos do mundo e, apesar do peso expressivo, permitem acelerar de 0 a 100 km/h em 4,3 segundos. A velocidade máxima vem limitada a 250 km/h; embora a Mercedes não tenha informado, é provável haver opção de comprar o carro sem limitador (note o velocímetro graduado até 360).

 

Mercedes-Benz S65 AMG 11

 

Mais esportivo na aparência, mas ainda discreto como preferem seus compradores, o S65 AMG está disponível apenas com entre-eixos longo. Tem rodas de 20 pol com pneus dianteiros 255/40 e traseiros 285/35, câmbio automático de sete marchas (duas a mais que na versão antiga) e a opção de freios a disco de carbono-cerâmica. A suspensão traz o sistema Magic Body Control, que inclui detecção da superfície da via adiante para que possa se adaptar previamente a irregularidades.

No interior, o requinte e o conforto são assegurados por itens como sistema de áudio Burmester, relógio IWC Schaffhausen no painel e monitores de vídeo em forma de tablets para os passageiros dos bancos traseiros individuais. E, como habitual na linha AMG, o mecânico encarregado da montagem de cada motor tem sua assinatura em uma plaqueta sobre o V12.

 

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação