Ferrari 488 GTB substitui 458 com V8 turbo de 670 cv

Ferrari 488 GTB 01

 

A Ferrari lança no Salão de Genebra, em março, o sucessor do 458 Italia. O nome 488 GTB faz alusão ao 308 GTB, o primeiro da linhagem de esportivos com motor V8 central-traseiro e dois lugares, que chegou ao mercado há 40 anos (leia história da série). Como no pioneiro, GTB é sigla para Gran Turismo Berlinetta ou cupê grã-turismo, mas os dois primeiros algarismos deixam de indicar a cilindrada: são na verdade 3,9 litros e não 4,8.

 

 

A redução é compensada pelo emprego de dois turbocompressores, que levam o V8 à potência de 670 cv a 8.000 rpm e ao torque de 77,5 m.kgf a 3.000 rpm (o 458 Italia alcançava 570 cv e 55 m.kgf), o bastante para acelerar de 0 a 100 km/h em 3 segundos e chegar a 200 em 8,3 s. A máxima supera 330 km/h. O carro pesa 1.370 kg a seco (10 a menos que o antecessor), sendo 53,5% no eixo traseiro, e mede 4,57 metros de comprimento, 1,95 m de largura e 1,21 m de altura.

Com um estilo que evolui o tema de outros Ferraris recentes, como o F12 Berlinetta e o La Ferrari, o 488 GTB traz avanços como melhor coeficiente aerodinâmico que no 458, aumento de 50% na sustentação negativa (para o que contribui o aerofólio traseiro ativo) e uma nova versão do controle eletrônico de deslizamento lateral, mais precisa e menos invasiva, segundo a marca. Os recursos incluem controle eletrônico de amortecimento, de tração (F1-Trac) e do diferencial (E-Diff).

 

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação