BMW M3 e M4: mais detalhes dos esportivos de 430 cv

BMW M4 13

 

Depois da antecipação de fotos e informações nesta quarta-feira (11), surgem os dados completos dos novos esportivos M3 (sedã de quatro portas) e M4 (cupê) da BMW. Como habitual nessa linha da marca de Munique, as alterações visuais estão na medida certa para dar imponência sem exagerar na esportividade, caso dos anexos aerodinâmicos discretos. Grandes rodas de 18 pol com opção por 19 pol, amplas tomadas de ar no para-choque dianteiro, saídas nos para-lamas e teto de fibra de carbono (já oferecido no M3 cupê na geração anterior) fazem parte de ambos os modelos. O Cx é o mesmo para ambos, 0,34, mas o cupê tem menor área frontal pela altura reduzida. Nos interiores notam-se os bancos envolventes com o emblema da divisão esportiva M e o volante de três raios.

 

 

M3 e M4 seguem a tendência de usar menos cilindros e menor cilindrada, compensados pela superalimentação. Em vez do V8 de 4,0 litros, que produzia 420 cv e 40,8 m.kgf, os esportivos usam um seis-cilindros em linha de 3,0 litros com dois turbos, injeção direta e o sistema Valvetronic (que controla a admissão de mistura ar-combustível pela variação de curso das válvulas). A potência de 431 cv está disponível de 5.500 a 7.300 rpm, e o torque de 56,1 m.kgf, entre 1.850 e 5.500 rpm.

O câmbio de série permanece manual de seis marchas, com aceleração interina nas reduções (como no Corvette Stingray e no Nissan 370Z), e há opção pelo automatizado de sete marchas e dupla embreagem, dotado de um inédito assistente para arrancada rápida com “queima” de pneus. Isso mesmo: o Smokey Burnout permite certo deslizamento dos pneus traseiros em baixa velocidade, por mais politicamente incorreto que isso pareça. O recurso não consta do material da BMW para os Estados Unidos, o que pode indicar sua ausência na especificação para aquele mercado.

 

BMW M3 10

 

Tanto no cupê de 1.497 kg quanto no sedã de 1.520, os índices de desempenho anunciados são os mesmos: de 0 a 100 km/h em 4,1 segundos com câmbio de dupla embreagem, ou 4,3 s com o manual, e máxima limitada a 250 km/h (280 km/h no caso da opção pelo pacote M Driver’s). A direção adota assistência elétrica e oferece três programas, também válidos para a suspensão com controle eletrônico opcional. Rodas e suspensão traseira de alumínio forjado são de série; freios de carbono-cerâmica, opcionais.

Peso reduzido (eram 1.625 kg no antigo quatro-portas), parada/partida automática do motorregeneração de energia pelos freios contribuem para que o novo M3 consuma e emita CO2 em grau 25% menor que o anterior. Entre as medidas de redução de massas estão o cardã em plástico reforçado com fibra de carbono (40% mais leve que no anterior) e o teto no mesmo material.

 

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação