Mercedes tem Maybach e conceito IAA entre destaques

1. Mercedes-Benz IAA

A Mercedes-Benz trouxe a São Paulo o conceito IAA, sigla de Intelligent Aerodynamic Automobile ou automóvel aerodinâmico inteligente. O sedã de quatro portas de linhas fluidas obtém Cx 0,19. As formas se alteram ao alcançar 80 km/h do “modo estilo” para o “modo aerodinâmico”: oito segmentos estendem-se na traseira (aumentando o comprimento em 39 cm), aletas surgem em ambos os para-choques, as rodas tornam-se mais lisas e um defletor frontal move-se em 6 cm para melhorar o fluxo de ar inferior.

  • Use as setas acima das fotos para navegar

Texto da equipe – Fotos: Fabrício Samahá e José Geraldo Fonseca

 

2. Mercedes-Benz IAA

O IAA é ousado também no interior, que tem quatro bancos individuais e comandos acionados por gestos (sem necessidade de tocar telas), e traz ampla área envidraçada no teto. O conceito usa um sistema híbrido gasolina/eletricidade com potência de 274 cv, suficiente para alcançar 250 km/h, e pode rodar por 32 km apenas com eletricidade.

 

3. Mercedes-AMG GT

O AMG GT S já esteve no Salão anterior, em 2014, mas merece o destaque. O cupê de dois lugares tem chassi e carroceria de alumínio e motor V8 central-dianteiro de 4,0 litros com dois turbos, que produz 462 cv e 61,2 m.kgf na versão básica. No GT S, mostrado aqui, os valores sobem para 510 cv e 66,3 m.kgf para acelerar de 0 a 100 em 3,8 segundos e atingir 310 km/h com o câmbio automatizado de sete marchas e dupla embreagem.

 

4. Mercedes-Benz SL

O elegante conversível SL recebeu este ano novidades de estilo, suspensão Active Body Control (que reduz a inclinação da carroceria em curvas) e transmissão automática de nove marchas na versão SL 400 (o AMG SL 63, na foto, tem sete marchas). O SL 63 conta com um V8 biturbo de 5,5 litros com 585 cv e 91,8 m.kgf, para 0-100 em 4,1 s e máxima de 300 km/h.

 

5. Mercedes-Maybach S 500

Luxuoso ao extremo, esse Classe S retomou o nome da marca que o grupo usou até 2012. Em relação a um S comum, o Maybach traz mais espaço, acabamento feito à mão e fibra ótica para a iluminação ambiente. No painel encontra-se um relógio da marca IWC. Apesar do maior comprimento (em 20 cm), o estilo foi bem trabalhado nas proporções. Ele usa motor V8 biturbo de 455 cv e 71,4 m.kgf.

 

6. Mercedes-Benz Classe C Cabriolet

Sem um conversível médio de quatro lugares desde o encerramento do CLK, em 2009, a Mercedes-Benz volta a oferecer tal opção com o primeiro Classe C aberto. Elegante, o modelo de quatro lugares baseia-se no cupê da linha e dispõe de comodidades como emissão de ar quente na nuca dos ocupantes e sistema de áudio Burmester. A capota macia pode ser aberta ou fechada em 20 segundos mesmo a até 50 km/h. O C 300 tem motor turbo de 2,0 litros e 245 cv.

 

7. Mercedes-Benz Classe E

A Mercedes lançou em outubro a nova geração do Classe E no Brasil em versões E 250 Avantgarde, Exclusive e Exclusive Launch Edition. O sedã sobressai pelos novos sistemas de assistência ao motorista, como controlador da distância ao tráfego adiante capaz de seguir o carro à frente a até 210 km/h (incluindo acionamento da direção), assistente ativo de frenagem (alerta para risco de colisão e aciona os freios se necessário), detector de pedestres, assistente de manutenção de faixa e monitor de atenção. Tem motor turbo de 2,0 litros turbo com 211 cv e transmissão automática de nove marchas.