Salão: Citroën importa DS4 e DS5 e expõe DS3 R e Survolt

Salão: Citroën importa DS4 e DS5 e expõe DS3 R e Survolt

 

A Citroën é uma marca cujos carros carregavam a tradição de serem diferentes, fosse em técnica, fosse em estilo. Devido às imposições do mercado, os últimos carros da marca passaram a ter um desenho mais comum. Tentando reconquistar o nicho de mercado dos tradicionais admiradores da marca em sua fase excêntrica, ressurgiu a nomenclatura DS. Se antes essas letras eram associadas a um carro revolucionário, hoje se referem a uma linha à parte, composta no momento por três modelos distintos: DS3, DS4 e DS5. São uma espécie de modelos premium com dimensões próximas às dos C3, C4 e C5. O DS3 já está no mercado; os outros dois serão importados a partir do começo de 2013 com preços ao redor de R$ 100 mil.

 

 

O DS4 (no alto), um cinco-portas de 4,27 m de comprimento, une o conforto e facilidade de um hatch com a beleza de um cupê. Para dar ênfase ao aspecto esportivo, as maçanetas traseiras são embutidas, na mesma maneira que eram no Alfa Romeo 156. O motor THP de 1,6 litro produz a potência de 165 cv, com caixa automática. As rodas são de aro 18 pol e o cuidado em criar linhas belas pode ser notado na interação entre para-lamas e lanternas traseiras.

 

Salão: Citroën importa DS4 e DS5 e expõe DS3 R e Survolt

 

O DS5 (acima), por enquanto, é o topo da série DS. É também um hatch de cinco portas, mas com 4,52 m de comprimento e maior entre-eixos (2,73 em vez de 2,60 m). Curiosamente não recorre à plataforma do C5 e a sua suspensão hidroativa, mas sim à do C4, com molas metálicas. As linhas claramente demonstram seguirem o padrão da família DS. O painel apresenta mostradores projetados no para-brisa, evitando que o motorista desvie sua visão da estrada à frente, e o revestimento dos bancos em couro tem ressaltos inspirados em braceletes. Identificado pelo fabricante como uma escultura aerodinâmica, o DS5 tem ótimo Cx, apenas 0,26. O motor é o mesmo THP de 165 cv existente no DS4. Embora uma versão híbrida (diesel e eletricidade) esteja no estande, não será importada.

A Citroën expõe também o DS3 Racing, versão mais esportiva do hatch, com o motor THP 1,6 recalibrado para 200 cv, rodas de 18 pol e adereços visuais próprios. O Racing é vendido na Europa apenas em preto com laranja ou branco de teto cinza. A importação não foi anunciada.

 

Salão: Citroën importa DS4 e DS5 e expõe DS3 R e Survolt

 

O estande mostra ainda o Survolt (acima), um carro-conceito esportivo apresentado há bastante tempo (Genebra, 2010) que mede apenas 3,85 metros de comprimento e 1,20 m de altura, mas é bastante largo, 1,87 m. O interior tem dois lugares e a ampla área de vidros garante luminosidade. O motor é elétrico.

 

Texto: José Geraldo Fonseca – Fotos: Fabrício Samahá