Range Rover 2022 terá versão elétrica e V8 da BMW

 

O Range Rover tradicional, conhecido como Vogue no Brasil, é mais um grande utilitário esporte que vai aderir à eletricidade, assim como o Mercedes-Benz Classe G. Segundo a revista inglesa Car, a quinta geração do SUV de luxo chega em 2022 em versões híbridas (com e sem recarga externa) e também elétricas, além das habituais a combustão. Nas fotos, o modelo atual.

 

 

 

Em estilo o novo Range deve manter a filosofia atual, que evolui o tema do Evoque de 2010, mas é provável que se pareça mais com o arrojado Velar, incluindo maçanetas retráteis e lanternas traseiras horizontais em vez de verticais. Ele adotará a nova plataforma MLA (Modular Longitudinal Architecture, arquitetura modular de motor longitudinal) do grupo, anunciada no ano passado, a ser compartilhada com os futuros Range Rover Sport, Land Rover Discovery, Jaguar XJ e o SUV grande J-Pace da mesma marca. Em apresentação anterior, a Jaguar Land Rover informou que usaria nos futuros híbridos com recarga externa uma bateria de 13,1 kWh, para autonomia elétrica de até 50 km, e nos elétricos uma bateria de 90,2 kWh para rodar até 470 km entre recargas.

 

 

Curiosamente, na linha a gasolina o Range Rover deve retomar uma solução de 20 anos atrás: recorrer a um V8 da BMW, no caso o atual biturbo de 4,4 litros em amplo uso nos carros alemães. De 1994 a 2000 a Land Rover esteve nas mãos da BMW, antes de ser assumida pela Ford e, mais tarde, vendida ao grupo indiano Tata. As empresas britânica e germânica hoje têm uma cooperação para desenvolvimento de motores. O atual AJ de 5,0 litros, em uso desde os anos 2000, é produzido em uma fábrica da Ford que será fechada no ano que vem.

Texto da equipe – Fotos: divulgação