Porsche desenvolve SUV, Boxster e Cayman elétricos

 

Ouvir o som de escapamento que caracteriza os motores boxer da Porsche deve se tornar cada vez mais raro, a julgar pelos planos da marca alemã: até 2022 serão lançados um utilitário esporte elétrico e versões a eletricidade para os esportivos Boxster e Cayman. Uma variação Targa (com seção dianteira do teto móvel) do Taycan também está prevista.

 

 

O SUV pode ser derivado da próxima geração do Macan, esperada para ao redor de 2021, uma vez que o Cayenne foi reprojetado há pouco e deve se manter assim até 2024 ou 2025. Contudo, um projeto separado desses modelos não deve ser descartado, podendo-se compartilhar a arquitetura do novo Audi E-Tron ou usar a plataforma de carros elétricos PPE, que está em desenvolvimento para uso por ambas as marcas.

 

 

O Boxster elétrico foi desenvolvido como estudo há sete anos, com um modesto motor de 121 cv cedido pelo VW Golf Blue-E Motion, mas hoje a tecnologia de baterias está em outro estágio. O fator peso é o mais crítico nesse caso por sua implicação ao comportamento em curvas. Para o 911 uma opção híbrida está confirmada, mas uma elétrica é pouco provável: não seria compatível com sua arquitetura de 2+2 lugares e motor traseiro, ao menos com as baterias disponíveis hoje.

O Taycan, por sua vez, chega em 2019 como sedã quatro-portas e pode ganhar a versão Targa no ano seguinte ou em 2021. Um formato “aventureiro”, como no conceito Mission E Cross Turismo das fotos, é outra possível variação do modelo, que terá dois motores síncronos e mais de 600 cv para acelerar até 100 km/h em menos de 3,5 segundos e até 200 km/h em menos de 12 s. Os planos de eletrificar a Porsche foram revelados por Lutz Meschke, seu diretor financeiro, como informa a revista inglesa Autocar, e seguem o posicionamento do grupo Volkswagen de ter versões elétricas ou híbridas de todos os modelos do conglomerado até 2023.

 

Porsche Mission E Cross Turismo

Texto da equipe – Fotos: divulgação