Peugeot 2008 usa ar comprimido em sistema híbrido

 

O 2008 Hybrid Air é uma das atrações da Peugeot no Salão de Genebra. Essa versão conceitual do novo crossover, que é derivado do 208 e tem produção definida também no Brasil, propõe um sistema híbrido com objetivo de atingir o rendimento de 50 km/l. O sistema é parte do plano da marca de reduzir as emissões médias de sua linha para 116 gramas de CO2 por km em 2015.

O Hybrid Air associa a nova geração de motores de três cilindros a gasolina a um sistema de ar comprimido. O ar auxilia o motor a gasolina, ou mesmo o substitui, nas acelerações. O sistema compreende um reservatório de energia com ar comprimido, disposto sob a carroceria, no túnel central; um reservatório de baixa pressão, situado na altura da travessa da suspensão traseira e que serve de vaso de expansão; e um grupo hidráulico composto por um motor e uma bomba, instalado na transmissão. Essa última é composta por um trem epicicloidal automatizado para gerenciar a repartição entre as duas energias, que substitui o câmbio manual e oferece a possibilidade de automatizar a troca de marchas.

 

 

O sistema opera em três modos: Air, Gasolina e Misto. A passagem entre os modos ocorre de maneira totalmente transparente. No modo Air, apenas a energia contida no ar comprimido faz o veículo avançar. Ao se dilatar, o ar ocupa um espaço cada vez maior no reservatório de energia e desloca um volume de óleo correspondente. O óleo é um vetor de energia que alimenta o motor hidráulico acoplado ao trem epicicloidal. Com o motor térmico desligado, o veículo se desloca sem consumir gasolina nem emitir CO2.

No modo Gasolina, apenas o motor de três cilindros e 1,2 litro movimenta o carro, sendo ideal para uso em estradas com velocidade estabilizada. No modo Misto, os motores a gasolina e hidráulico funcionam em conjunto, em proporções ajustadas em função da situação. Esse modo se destina às acelerações na cidade e na estrada. O reservatório de energia pode ser recarregado de dois modos: nas desacelerações, pela resistência à compressão do ar nesse acumulador, ou através da religação do motor a gasolina. A Peugeot prevê que o modo Air seja usado na cidade em até 80% do tempo, portanto sem consumo de combustível.