Opel reedita sigla GSi no Insignia; Regal GS terá 310 cv

 

A sigla GSi está de volta à Opel. Usada nos anos 80 e 90 em modelos como Corsa, Kadett, Astra, Vectra (e os respectivos Chevrolets brasileiros) e até no Omega inglês (Vauxhall Carlton), ela reaparece no Salão de Frankfurt aplicada ao novo Insignia esportivo, que substitui o antigo OPC. Será aplicada também pela Vauxhall britânica, que usava VXR. Ambas as marcas, antes da General Motors, estão agora sob controle da PSA Peugeot Citroën.

O Insignia GSi tem motor turbo de 2,0 litros com 260 cv e torque de 40,8 m.kgf, caixa automática de oito marchas e tração integral com vetorização de torque no eixo traseiro. Traz ainda rodas de 18 ou 20 polegadas, freios Brembo e suspensão recalibrada com controle eletrônico de amortecedores. Embora tenha 70 cv a menos que o OPC, o novo esportivo valeu-se do menor peso (importantes 160 kg a menos) e do chassi mais eficaz para obter menor tempo de volta no circuito alemão de Nürburgring.

 

 

Para os Estados Unidos o Insignia será vendido como Buick Regal. Como informamos na segunda-feira, sua versão esportiva GS dispensa o “i”, mas supera a alemã em potência: 310 cv (valor agora oficial) em um V6 aspirado de 3,6 litros. Embora com menor torque (39 m.kgf), tem uma marcha a mais (nove) e também usa tração integral, freios Brembo e controle de amortecedores. As rodas são de 19 pol. Os australianos, por sua vez, terão a mesma mecânica do Regal em seu Holden Commodore VXR.

 

Insignia GSi

 

Regal GS

Texto da equipe – Fotos: divulgação