Mazda 3, agora também sedã, esbanja aerodinâmica

Mazda 3, agora também sedã, esbanja aerodinâmica

 

A japonesa Mazda revela o sedã da linha de médio porte Mazda 3, que há poucas semanas teve apresentado o hatchback de nova geração. O perfil suave, típico de cupê, contribui para o ar moderno desse quatro-portas que abusa das curvas e ângulos e obtém excelente aerodinâmica (Cx 0,255 ante 0,275 do hatch, também ótimo para sua categoria). No interior destacam-se o quadro de instrumentos com conta-giros no centro e velocímetro digital, a tela plástica que mostra informações mais perto da linha de visão da via (como nos Peugeots 3008 e 508) e a tela central multifunção, de formato similar ao de um tablet, comandada por botões no console como nos sistemas usados por Audi e BMW, entre outras.

 

 

A linha Skyactiv de motores inclui unidades a gasolina de 1,5, 2,0 e 2,5 litros e a diesel de 2,2 litros, sendo que apenas o 2,0 e o 2,5 chegarão ao mercado dos Estados Unidos. O 1,5 desenvolve potência de 117 cv e torque de 15,3 m.kgf, o 2,0 tem 155 cv e 21,4 m.kgf, o 2,5 oferece 184 cv e 25,6 m.kgf e o 2,2 turbodiesel rende 160 cv e 38,8 m.kgf. Tanto o câmbio manual quanto o automático têm seis marchas. Uma versão híbrida gasolina/eletricidade será oferecida no sedã, de início só para o mercado japonês. Entre os itens de segurança da linha Mazda 3 sobressaem o radar que detecta obstáculos adiante e alerta o motorista, controlador da distância à frente, comutação automática entre faróis alto e baixo e alerta para evasão da faixa de rolamento.

 

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação