Novo Ford Focus: versões, conteúdos e dados técnicos

 

O lançamento à imprensa é apenas no dia 26, mas uma área oculta do site da Ford já traz informações detalhadas sobre conteúdos e dados técnicos do Focus de terceira geração. De acordo com o site, serão oferecidas no Brasil duas versões (S e SE) com motor de 1,6 litro e quatro (SE, SE Plus, Titanium e Titanium Plus) com motor de 2,0 litros. O câmbio de dupla embreagem Powershift de seis marchas estará disponível para todas elas, sendo de série nas de 2,0 litros e opcional nas de 1,6 litro. O câmbio manual permanece com cinco marchas.

 

 

Os itens de série do Focus S incluem bolsas infláveis frontais, freios antitravamento (ABS) com distribuição eletrônica e reforço de assistência em emergências, cintos de três pontos nos cinco lugares, fixação Isofix para cadeira infantil, retrovisores com luzes de direção, ar-condicionado com extensão para o banco traseiro, direção assistida, computador de bordo, sistema Sync de áudio com MP3, interface Bluetooth e comandos por voz, ajustes de altura e distância do volante, comando elétrico do porta-malas, banco traseiro bipartido e alarme antifurto.

O SE acrescenta bolsas infláveis laterais, abertura e fechamento de vidros a distância, faróis de neblina, sensores de estacionamento na traseira, bancos revestidos em couro, detalhes internos em cor prata, controlador e limitador de velocidade, tela maior no Sync, ajuste de apoio lombar do banco do motorista e iluminação nos para-sóis. O SE 2,0 vem com controle eletrônico de estabilidade, sensor de pressão dos pneus e auxílio à saída em rampa; pode vir com ar-condicionado automático de duas zonas como opcional, item que é de série no SE Plus. A existência desta última versão é questionável e pode não se confirmar no lançamento.

 

 

O Focus Titanium adiciona aos itens citados bolsas infláveis do tipo cortina,  acesso ao interior e partida do motor sem uso de chave, tela configurável no painel, sistema Sync com tela central de 8 pol, navegador e mais funções do comando de voz (telefone, ar-condicionado e navegador), sistema de áudio superior, câmera traseira para manobras, retrovisor interno fotocrômico, apoio de braço traseiro e luzes de cortesia com leds. Enfim, o Titanium Plus traz a mais faróis de xenônio, sistema auxiliar de estacionamento (aciona o volante por si mesmo e orienta a manobra), ajuste elétrico do banco do motorista, teto solar com controle elétrico e retrovisores com aquecimento e rebatimento elétrico,

O motor 1,6 é o Sigma TiVCT já usado no Fiesta, em que a sigla indica a variação de tempo de abertura das válvulas de admissão e escapamento, e traz o sistema de partida a frio Easy Start via preaquecimento de álcool, que dispensa o tanque auxiliar de gasolina. Contudo, no Focus ele obtém potência adicional: 131 cv com gasolina e 135 cv com álcool, com torque de 16,2 e 16,7 m.kgf, na ordem. O peso do carro parte de 1.312 kg (hatch) e 1.321 kg (sedã).

 

 

A unidade de 2,0 litros, como a Ford já antecipou, é uma evolução do Duratec com a primazia mundial da injeção direta para um flexível gasolina/álcool. Também com variação de válvulas, ele desenvolve 175 cv/21,4 m.kgf com gasolina e 178 cv/22,1 m.kgf com álcool e lida com peso de 1.399 a 1.414 kg. Não foi preciso recorrer ao Easy Start nesse motor, pois a pressão inicial da injeção direta é suficiente para vaporizar o álcool até a -10° C. Todas as versões de 2,0 litros usam pneus 215/50 R 17, ante 205/55 R 16 das equipadas com o outro motor.

Outra novidade técnica é a direção com assistência elétrica (antes era eletro-hidráulica), necessária para oferecer o sistema auxiliar de estacionamento. De resto, chama atenção a informação de freios traseiros a tambor em toda a linha: haveria erro nas fichas ou a Ford vai mesmo fazer economia com um item dessa importância? Em alguns dias, a resposta.

 

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação