Novo Ford Fiesta com motor 1,5 começa em R$ 39 mil

Novo Ford Fiesta com motor 1,5 começa em R$ 39 mil

 

A Ford apresenta no Brasil o Fiesta hatch de nova geração, que passa a ser produzido em São Bernardo do Campo, SP, em substituição ao modelo importado do México (o sedã continuará a vir de lá, mas ainda não foi reestilizado). A frente foi redesenhada, seguindo o padrão de estilo do novo Fusion, e passam a existir três versões de acabamento e duas opções de motores, o que permitiu baixar o preço de entrada do modelo.

O motor Sigma de 1,6 litro e 16 válvulas ganhou variação do tempo de abertura das válvulas (sistema TiVCT) e sistema eletrônico de partida a frio Ford Easy Start, sem a necessidade de reservatório de gasolina. A potência aumentou para 125 cv com gasolina e 130 com álcool, com torque de 15,4 e 16 m.kgf, na mesma ordem; com álcool, o Fiesta acelera de 0 a 100 km/h em 12,1 segundos e atinge a velocidade máxima de 190 km/h. Inédito no Brasil é o Sigma de 1,5 litro, também com o sistema de partida a frio e 16 válvulas, mas sem variação, que fornece 107 cv/14,8 m.kgf e 111 cv/15 m.kgf, na ordem.

 

 

O Fiesta S vem com motor 1,5, bolsas infláveis frontais, freios antitravamento (ABS) e com distribuição eletrônica (EBD), direção com assistência elétrica, ar-condicionado, travas, retrovisores e vidros dianteiros com controle elétrico, sistema de áudio com toca-CDs/MP3 e interface Bluetooth, alarme e rodas de 15 pol (em aço) e custa R$ 39 mil. A versão SE de mesmo motor acrescenta rodas de alumínio, faróis de neblina e itens de acabamento e custa R$ 42.490.

 

Novo Ford Fiesta com motor 1,5 começa em R$ 39 mil

 

Se dotado do motor 1,6, o SE tem preço de R$ 45.490, com câmbio manual, e R$ 49 mil com o automatizado de dupla embreagem PowerShift, de seis marchas, que admite trocas manuais apenas por um botão na lateral da alavanca. O motor mais potente vem associado a controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, ar-condicionado automático, vidros elétricos com abertura e fechamento global e sistema Sync com comandos de voz em português e controles no volante.

A versão de topo, a Titanium, traz motor 1,6 e os mesmos conteúdos da SE acrescidos de bolsas infláveis laterais dianteiras, cortinas e para os joelhos do motorista, bancos e volante revestidos em couro, controlador de velocidade, sensor de estacionamento traseiro, acionamento automático dos faróis e do limpador de para-brisa, retrovisor interno fotocrômico e rodas de alumínio de 16 pol. Custa R$ 51.490 na versão manual e R$ 55 mil na PowerShift.

Leia a avaliação do novo Fiesta