Multas ficam mais caras; celular passa a gravíssima

Celular

 

As multas de trânsito ficarão mais caras e várias infrações terão sua penalização agravada: é o que prevê a lei 13.281/2016, sancionada nesta semana pela presidente Dilma Rousseff, que altera o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O valor das multas será reajustado entre 52% e 66%, passando de R$ 53,20 para R$ 88,38 (infração leve), de R$ 85,13 para R$ 130,16 (média), de R$ 127,69 para R$ 195,23 (grave) e de R$ 191,54 para R$ 293,47 (gravíssima). Os valores passam a ter correção anual pela inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

 

 

Além dos aumentos, a lei estabelece que:

• segurar ou manusear telefone celular ao dirigir passa de infração média para gravíssima, com multa de R$ 293,47 e perda de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH);

• estacionar em vaga reservada para deficientes ou idosos sem comprovação mediante credencial; conduzir ciclomotores sem autorização; e bloquear vias/impedir trânsito com veículo sem autorização passam a ser gravíssimas. A terceira infração tem fator multiplicador de 20 vezes, ou seja, multa de R$ 5.869,40 e suspensão de 12 meses do direito de dirigir.

 

Texto da equipe – Foto: divulgação