Morre Iacocca, “pai” do Mustang e salvador da Chrysler

Morreu nesta terça-feira (2) Lee Iacocca, executivo norte-americano que esteve à frente da Ford e da Chrysler com grandes realizações. Iacocca tinha 94 anos e, segundo a família, teve complicações do mal de Parkinson. Deixa duas filhas e oito netos.

Lido Anthony Iacocca nasceu em outubro de 1924 na Pensilvânia, filho de imigrantes italianos. Entrou na Ford em 1946 como estagiário e logo passou a vender carros e caminhões para frotistas. Em 1956 lançava o plano 56/56, pelo qual o cliente pagaria o carro em 56 vezes. Foi um enorme sucesso. Três anos depois, aos 36 anos, tornava-se vice-presidente e gerente geral da divisão Ford. É considerado o “pai” do Mustang (foto), carro esportivo com base no compacto Falcon, cuja história de êxito vem de 1964 até hoje.

 

 

A presidência da Ford vinha em 1970, mas a nova década trouxe problemas a Iacocca: diz-se que  Henry Ford II não suportava seu sucesso e, depois de 32 anos na empresa, ele era sumariamente demitido em 1978. Após quatro meses foi chamado para presidir a Chrysler, então em grave crise financeira. Lee obteve grande empréstimo do governo, que não demorou a ser saldado. Tirou a Chrysler do buraco antes do esperado, em sete anos, com projetos como os carros compactos da série K e as minivans Dodge Caravan e Plymouth Voyager. Em 1992 o executivo aposentava-se da Chrysler para se dedicar à consultoria e à Fundação Iacocca pela Diabete, instituição sem fins lucrativos.

Texto da equipe – Foto: divulgação