Eclipse Cross ganha híbrido e perde traseira dividida

Eclipse Cross ganha híbrido e perde traseira dividida


Não é incomum que carros com desenho ousado e controverso, ao passar por uma reestilização, abandonem parte das soluções que causaram polêmica. Foi assim com alguns modelos BMW da era Chris Bangle, nos anos 2000, e com o Nissan Juke, embora neste tenha sido preciso esperar a segunda geração. E repete-se agora com o Mitsubishi Eclipse Cross.

Eclipse Cross ganha híbrido e perde traseira dividida
Eclipse Cross ganha híbrido e perde traseira dividida


O modelo 2021, apresentado por enquanto para mercados da Ásia e da Oceania, deixa de lado a traseira cortada por um falso aerofólio com ligação visual entre as lanternas (veja o modelo atual). Agora tudo é mais comum, com vidro único de maior tamanho e lanternas nos cantos. Já a frente ficou até mais arrojada com luzes de perfil mais baixo. Ao que parece, a parte superior agora traz apenas leds diurnos, como na Fiat Toro, cabendo a iluminação a elementos mais abaixo.

Eclipse Cross ganha híbrido e perde traseira dividida


No interior, a maior novidade do Eclipse Cross é o aspecto destacado da tela de 8 polegadas da central de áudio, que deixa de vir embutida no painel e ganha botões físicos. A Mitsubishi ainda não informou dados técnicos, mas revela que o motor turbo de 1,5 litro foi revisto para oferecer respostas mais rápidas. Haverá em alguns mercados uma versão híbrida com recarga externa com o mesmo conjunto do Outlander: motor de 2,4 litros a gasolina e duas unidades elétricas.

Texto da equipe – Fotos: divulgação