Mercedes confirma que Classe G ganhará versão elétrica

 

Um dos maiores devoradores de petróleo da indústria deixará de consumi-lo, ao menos no tanque: o Mercedes-Benz Classe G ganhará uma versão elétrica (nas fotos o AMG G63 atual). A confirmação veio do CEO da Daimler, Ola Kallenius, levada ao Twitter pelo chefe de transformação digital da empresa Sascha Pallenberg. Ainda não se fala em data ou qualquer dado técnico, mas se sabe que o SUV elétrico fará parte da submarca EQ do grupo. Até 2022 a Mercedes lançará mais de 10 veículos elétricos no mercado.

 

 

 

A eletrificação pode ser decisiva para salvar o destino do grande utilitário, em produção há 40 anos e confrontado pelas normas de emissões de CO2. Embora a Mercedes já tenha cogitado de acabar com o modelo, “do modo como vejo as coisas agora, eu diria que o último Mercedes a ser construído será um Classe G”, acrescentou Kallenius na fala reproduzida por Pallenberg.

 

 

Curiosamente, o Classe G elétrico de fábrica não será o primeiro. Uma conversão foi feita pela empresa austríaca Kreisel Electric para o ator, político e empresário Arnold Schwarzenegger há três anos com motor elétrico de 490 cv. O SUV acelerava de 0 a 100 km/h em 5,6 segundos e sua bateria de 80 kWh oferecia autonomia de 300 km, um baixo rendimento de 3,8 km/kWh.

Texto da equipe – Fotos: divulgação