Mercedes Classe S: cupê e conversível também mudam

 

As versões Coupé e Cabriolet do Mercedes-Benz Classe S vão ao Salão de Frankfurt com as mesmas alterações de estilo, técnica e segurança apresentadas em abril para o sedã. Por fora foram refeitos grade, faróis (com leds orgânicos) e para-choques. No interior há novos volante e tela do sistema de áudio e foi adotada a interface Energizing Comfort, que adapta massagem e aquecimento dos bancos, luz ambiente e modos de condução de acordo com a preferência do motorista no momento. Novos recursos de assistência ao dirigir estão presentes.

 

 

Inédita é a versão S560 com motor V8 biturbo de 4,0 litros, 470 cv e 71,4 m.kgf de torque. Abaixo dela está a S450 com o V6 turbo de 3,0 litros e 367 cv. Outro V8 de 4,0 litros, com 612 cv e 91,8 m.kgf, equipa o AMG S63 para 0-100 km/h em 3,5 segundos e velocidade máxima de 300 km/h (com o pacote AMG Driver’s; sem ele são 250). Ele vem com tração integral, que atua de modo mais esportivo. Permanece no topo da linha o AMG S65 com um V12 biturbo de 6,0 litros, 630 cv e 102 m.kgf e tração apenas traseira. Os valores citados são para o cupê, mas o conversível o acompanha de perto, apesar do peso adicional.

 

Classe S

 

AMG S63

 

AMG S65

Texto da equipe – Fotos: divulgação