Mercedes-AMG revela que fim do V12 está próximo

 

A Mercedes-AMG pretende encerrar gradualmente a produção de modelos com motor V12, informou o executivo-chefe da divisão, Tobias Moers, à Automotive News. “Ainda há demanda por um V12, mas para tê-lo no futuro o investimento será alto demais. Será preciso aumentar a potencia e avançar na tecnologia. Preferimos investir o dinheiro em modelos V8 eletrificados”, explicou Moers.

 

 

Não é o fim para os 12-cilindros na Mercedes, ao menos por enquanto: a divisão de alto luxo  Mercedes-Maybach deve mantê-los. Na AMG, porém, a tendência já pode ser notada pelo jipe Classe G, cuja nova geração deixa de oferecer a versão AMG 65. Há expectativa de que o AMG SL 65 saia de linha nos próximos meses e que o Classe S não mais tenha tal opção em sua próxima geração.

A Mercedes aplicou um V12 a seus automóveis pela primeira vez em 1992 nos modelos 600 SEL, 600 SEC e 600 SL. Aquele motor de 6,0 litros, identificado como M120, foi a base para o AMG de 7,3 litros vendido à Pagani para uso no supercarro Zonda. Em 1998 aparecia o M137 de 5,8 litros, seguido em 2003 pelo M275 de 6,0 litros, o M285 de 5,5 litros para a Maybach, o M158 de 6,0 litros para o Pagani Huayra, o M277 de 6,0 litros e o M279, também de 6,0 litros, hoje em uso pela AMG.

 

AMG S65

 

AMG SL65

Texto da equipe – Fotos: divulgação