Latin NCap: testes de Corolla, HB20 e Logan/Sandero

 

Os novos Toyota Corolla e Hyundai HB20, assim como os Renaults Sandero e Logan atualizados, passaram por testes de colisão do Latin NCap (Programa de Avaliação de Veículos Novos para a América Latina e o Caribe). O instituto independente atribuiu ao Corolla fabricado no Brasil cinco estrelas para a proteção de adultos e crianças, enquanto o HB20 recebeu quatro estrelas para adultos e três para ocupantes infantis. Sandero e Logan saíram com três estrelas para adultos e quatro para crianças.

 

 

 

O novo Corolla está equipado em todas as versões com controle eletrônico de estabilidade (ESC) e sete  bolsas infláveis: frontais, uma para os joelhos do motorista, laterais de corpo e laterais de cortina. Segundo o Latin NCap, o modelo mostrou “boa proteção para seus ocupantes nos três cenários de teste de batida realizados: impacto frontal, impacto lateral e impacto lateral de poste. Também atendeu totalmente aos requisitos do teste ESC e mostrou excelente proteção para crianças. O Corolla recebeu dois Latin NCAP Advanced Awards para a frenagem autônoma de emergência (AEB), opcional, e para proteção de pedestres”.

 

 

O novo HB20 hatch oferece apenas bolsas infláveis frontais na versão mais simples e ESC como opcional. Mostrou boa proteção no impacto frontal, mas no lateral a proteção torácica para o adulto foi fraca. A ancoragem superior de cadeira infantil (Top Tether) permitiu movimento excessivo da cabeça para a frente, mas ainda abaixo dos limites aceitos. O HB20 não oferece proteção lateral para a cabeça como padrão.

 

 

 

O teste inicial em 2018 de Sandero, Logan e Stepway, produzidos no Brasil, Argentina e Colômbia, alcançou apenas uma estrela para adultos e quatro para crianças. Após esse resultado, foram aprimorados para obter três estrelas para adultos, recebendo bolsas infláveis laterais para peito e cabeça e ESC como opcional. O instituto observa que “o ESC atende aos requisitos regulamentares, mas não aos de disponibilidade. O impacto frontal mostrou uma estrutura instável, mas com melhor desempenho do que em 2018. O impacto lateral de poste  atendeu aos requisitos de proteção da cabeça, mas houve significativa intrusão lateral e baixa proteção para o peito”. Nesse teste o resultado de uma estrela para adultos foi mantido. A proteção dos ocupantes infantis continua com quatro estrelas.

 

 

O Latin NCap encontrou diferenças na forma e no volume das bolsas infláveis laterais entre carros produzidos na Colômbia e os feitos no Brasil e na Argentina: na versão colombiana a bolsa, com volume de 22 litros e maior área de cobertura, oferece maior proteção que nas outras (18 litros). Após esse resultado, a Renault atualizou o sistema de distribuição das bolsas e adotou um dispositivo de absorção de energia para a pelve. Um novo teste de impacto lateral e de poste indicou que a proteção do peito melhorou, mas ainda é fraca.

Confira a seguir os vídeos dos testes, fornecidos pelo instituto.

 

Latin NCap – Toyota Corolla

 

Latin NCap – Hyundai HB20

 

 

Latin NCap – Renault Sandero e Logan

 

Texto da equipe – Fotos e vídeos: divulgação