Honda CR-V Touring vem bem-equipado por R$ 179.900

 

A Honda liberou informações detalhadas sobre o novo CR-V, que será mostrado à imprensa no dia 29. Sua quinta geração faz a estreia de motor turbo, o mesmo de 1,5 litro do Civic, mas com potência de 190 cv em vez de 173 cv (o torque passa de 22,4 para 24,7 m.kgf). A versão Touring com tração integral, única para o mercado brasileiro, custa R$ 179.900: aumento importante sobre o modelo anterior, que custava R$ 148 mil na versão EXL. As vendas começam em abril.

 

 

O CR-V agora é importado dos Estados Unidos (antes do México), o que lhe acrescenta 35% de Imposto de Importação. Baseado na plataforma de Accord e Civic atuais, ele usa faróis de leds, tem rodas de 18 pol e fechamento ativo da grade. Inédita na marca é a porta traseira acessível sem uso das mãos, que permite abrir e fechar o porta-malas com um movimento do pé sob a traseira do carro. A cabine está mais ampla: o espaço para pernas no banco traseiro aumentou 5,3 centímetros e o comprimento total do compartimento de carga, com os bancos traseiros abaixados, em 25 cm.

No interior, o painel de instrumentos digital inclui alerta de manutenção, que mostra quando trocar óleo, filtro de ar, fluido da transmissão, velas ou líquido de arrefecimento e fazer o rodízio dos pneus. Velocidade, rotação e marcha adotada são projetadas em uma tela junto ao para-brisa, na linha de visão do motorista. O sistema de áudio é compatível com Apple Car Play e Android Auto e tem navegador integrado. Como no Civic Touring, a câmera Lane Watch complementa o retrovisor direito com imagens na tela do painel.

 

 

Outros itens de série são partida remota do motor, ar-condicionado automático com duas zonas e saídas de ar traseiras, freio de estacionamento elétrico com retenção automática, bancos dianteiros com regulagem (memória no do motorista) e teto solar elétrico. Itens de segurança abrangem seis bolsas infláveis, controle de tração e estabilidade e monitor da pressão dos pneus.

Se o CR-V anterior mantinha a tradicional caixa automática de cinco marchas, o novo passa a uma de variação contínua (CVT). A tração integral foi aprimorada e pode enviar até 40% do torque às rodas traseiras. O carro usa suspensão traseira multibraço e vetorização de torque e ganhou em vão livre do solo (em 38 mm para 208 mm). A garantia é de três anos sem limite de quilometragem.

 

Texto da equipe – Fotos: divulgação