Honda Breeze é CR-V reestilizado para o gosto chinês

 

As peculiaridades do mercado chinês levaram a Honda a elaborar uma variação do CR-V para ser fabricada na China: o Breeze (brisa em inglês). Feito em parceria com a empresa local Guangzhou Motors, o SUV médio difere daquele vendido nos demais mercados, Brasil inclusive, pela frente mais parecida com a do novo Accord e a traseira, que dispensa as extensões verticais das lanternas e adota uma forma de “L” na parte que restou (veja as fotos do CR-V 2020 no fim da página). O comprimento aumenta de 4,59 para 4,63 metros, mesmos 4 cm adicionados ao entre-eixos (de 2,62 para 2,66 m).

 

 

 

No interior, além de diferente acabamento, o Breeze traz no apoio de braço central traseiro comandos de áudio e do teto solar. Os botões para comandar a caixa automática, em vez de alavanca, seguem os do CR-V 2020 lançado nos Estados Unidos. Estão disponíveis dois motores: turbo de 1,5 litro, 193 cv e torque de 24,8 m.kgf, similar ao do CR-V vendido aqui, e aspirado de 2,0 litros, que obtém 215 cv e 32 m.kgf na associação a um elétrico em sistema híbrido, capaz de rodar em modo elétrico. O Breeze pode ter tração dianteira ou integral e oferece o pacote Black Edition, com acabamento preto em vários itens e nas rodas de 19 pol. O preço na China começa em 180 mil renmimbis, equivalentes a R$ 106,4 mil.

 

 

CR-V

Texto da equipe – Fotos: divulgação