Ferrari California T, que adere ao turbo, ganha 100 cv

Ferrari California T 01

 

Salão de GenebraMesmo os fabricantes mais dedicados a motores de aspiração natural e alta potência específica, como Ferrari e Honda, estão cedendo ao turbo como solução para atender a novos limites de emissão de gás carbônico (CO2) sem prejuízo do desempenho. No Salão de Genebra a marca de Maranello apresenta o California T, o cupê conversível com novo motor V8 turbo. Ainda sem informações detalhadas, a Ferrari anuncia potência de 560 cv (100 cv a mais que no California aspirado) e torque de 77 m.kgf (aumento importante sobre os 50 m.kgf do V8 atual) com redução de consumo em 15%.

 

 

Além disso, “a curva de torque cresce constantemente pela faixa de rotações” e o motor fornece “uma trilha sonora com intensidade nunca antes atingida por um turbo”. Para marcar a alteração técnica e refrescar sua presença no mercado depois de cinco anos do lançamento, o California recebeu visual renovado, com para-lamas curvos que remetem (segundo o fabricante) ao clássico 250 Testa Rossa dos anos 50.

 

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação