Ford mostra Focus, primeiro flexível de injeção direta

 

A Ford revelou o Focus de terceira geração, pela primeira vez no Brasil, com a inovação do primeiro motor flexível em combustível dotado de injeção direta. O Duratec Direct Flex de 2,0 litros e 16 válvulas é semelhante ao usado nos Estados Unidos, mas pode funcionar também com álcool a 100% (lá, só E85, que contém 15% de gasolina), combustível com o qual obtém potência de 178 cv e torque de 22,5 m.kgf. Com gasolina são 175 cv e 21,5 m.kgf. O evento à imprensa aconteceu no Pavilhão da Bienal, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, SP, onde o modelo fica exposto ao público de quinta (29) a domingo (1/9) com entrada franca.

 

 

O motor é derivado do Duratec conhecido, mas traz mudanças como o sistema de injeção, taxa de compressão de 12:1 (permitida pela injeção direta), variação do tempo de abertura das válvulas de admissão e de escapamento, partida a frio sem uso de gasolina (usa preaquecimento de álcool, caso seja esse o combustível no tanque) e reduções de peso e atrito. O câmbio Powershift de dupla embreagem e seis marchas, que admite mudanças manuais apenas pelo botão lateral da alavanca (não há comandos no volante), substitui o automático tradicional de quatro marchas.

 

 

O carro é exposto apenas na versão sedã de acabamento de topo Titanium, dotada de controle eletrônico de estabilidade, rodas de 17 pol com pneus 215/50 (o estepe é temporário), faróis de xenônio, sistema multimídia Sync com tela de 8 pol no painel e navegador e bolsas infláveis frontais, laterais e de cortina, ou seja, um grande pacote de novidades em relação ao modelo atual. A análise do interior revelou outros detalhes como limitador de velocidade, retrovisores externos biconvexos (que a geração atual usou por apenas um ano), porta-óculos de teto e a falta de faixa degradê no para-brisa. O acesso dispensa uso de chave e a partida é feita por botão, mas agora o capô é aberto por alavanca sob o painel; no anterior era preciso destacar da chave eletrônica uma pequena chave para inserir no logotipo Ford da grade.

A fábrica não fala em preços, mas a estimativa é de que essa versão de topo fique perto de R$ 80 mil. O Focus hatch terá outro motor como opção de entrada (estimada para a faixa de R$ 60 mil), o Sigma de 1,6 litro do novo Fiesta, com 130 cv (álcool). O lançamento está previsto para setembro, quando será possível dirigi-lo.

 

Texto: Paulo de Araújo – Fotos do autor (evento) e divulgação