Fusion de pesquisas detecta obstáculos como morcego

Ford Fusion Hybrid Automated Research Vehicle 01

 

A Ford desenvolveu nos Estados Unidos, em parceria com a Universidade de Michigan e a companhia de seguros State Farm, um carro de pesquisas automatizado com base no Fusion Hybrid. Os dispositivos montados no teto são quatro sensores de luz infravermelha (tecnologia LIDAR, ou Light Detection And Ranging), que analisam a via adiante nada menos que 2,5 milhões de vezes por segundo. A emissão de luz funciona da mesma forma que as ondas sonoras emitidas por golfinhos e morcegos para se orientarem na água e no ar. Com alcance de 61 metros, o LIDAR permite produzir um mapa tridimensional em tempo real do que está à frente, podendo distinguir veículos, pedestres e objetos.

 

 

Os carros de pesquisas fazem parte do programa Blueprint for Mobility, lançado pela Ford no ano passado, que prevê o transporte de 2025 e adiante na visão do fabricante. A empresa imagina que os veículos ganharão autonomia completa de navegação e estacionamento e que terão comunicação uns com os outros e com o ambiente em que circularem.