Ferrari F8 Tributo de 720 cv chega por R$ 3,5 milhões

 

A Ferrari apresenta no Brasil o F8 Tributo, sucessor do 488 GTB e um de seus três lançamentos para o mercado local este ano. A primeira unidade já foi vendida por R$ 3,5 milhões e mais três chegam durante junho. Com variações de rodas, pintura (incluindo decorações históricas da marca) e acabamento interno, o preço pode subir mais R$ 240 mil.

 

 

 

Apesar do desenho mais ousado na frente e na traseira, as formas da seção central da carroceria revelam o aproveitamento da estrutura original do 488. Atrás, as lanternas passam de duas para quatro e a cobertura transparente do motor ganha saídas de ar. Comparado ao antecessor, o novo carro é 40 kg mais leve, tem melhor aerodinâmica (Cx 10% menor e sustentação negativa 15% maior) e controle de derrapagem mais avançado. Uma tela de 7 polegadas diante do passageiro mostra dados como velocidade e tempo de volta.

 

 

Foi mantido o motor V8 biturbo de 3,9 litros. No F8 Tributo ele produz potência de 720 cv e torque de 78,5 m.kgf, mesmos valores do 488 Pista e superiores aos do GTB em 50 cv e 1 m.kgf. Como pesa 50 kg a mais que o Pista (alcança 1.330 kg a seco), o Tributo acelera um pouco menos: de 0 a 100 km/h em 2,9 segundos e de 0 a 200 em 7,8 s (ante 2,85 e 7,6 s). A máxima é a mesma nos dois carros: 340 km/h. O F8 usa transmissão automatizada de dupla embreagem e sete marchas, rodas de 20 pol e freios a disco de carbono-cerâmica.

 

 

 

Os outros lançamentos da Ferrari para o Brasil em 2020 são o F8 Spider (acima), versão aberta com a mesma mecânica do Tributo, e o cupê Roma (abaixo), que custará R$ 2,8 milhões. O Roma usa motor V8 biturbo de 3,9 litros com menor potência (620 cv) e transmissão automática de oito marchas. Ele acelera de 0 a 100 km/h em 3,4 segundos com máxima de 320 km/h.

 

 

O supercarro Ferrari 812 GTS (abaixo), que também estava previsto para este ano, foi adiado para 2021 pelos efeitos da pandemia de Covid-19. O conversível mais potente já feito pela Ferrari, derivado do 812 Superfast, tem motor V12 aspirado de 6,5 litros, 800 cv e 73,2 m.kgf, vai a 100 km/h em 3 segundos e alcança velocidade máxima de 340 km/h.

 

Texto da equipe – Fotos: divulgação