Antigos também ganham espaço no Salão de Genebra

Genebra - Ford Mustang 1965 01

 

Chama atenção no Salão de Genebra deste ano a presença de carros antigos, que vários fabricantes levaram aos estandes para compor a imagem histórica das marcas e modelos. É a primeira vez em 50 anos que o Ford Mustang é desenvolvido também de olho no mercado europeu (embora a primeira geração tenha sido vendida lá nos anos 60), o que justifica a exposição do cinquentenário modelo fastback de 1965 (acima). Nesse ano o motor mais potente disponível de fábrica era o V8 289 de 4,7 litros com 271 cv brutos.

 

 

Para ilustrar aos visitantes o que já representou a sigla RS (Rallye Sport) do Focus de terceira geração, a Ford mostra edições anteriores do modelo e carros antigos que levavam a nomenclatura. É o caso do Escort RS Mexico de 1974, ainda de primeira geração, com tração traseira e a característica grade “osso de cachorro”. O motor de 1,6 litro desenvolvia 85 cv.

 

 

 

Outro RS inesquecível foi o Sierra RS Cosworth, hatchback de altíssimo desempenho na época do lançamento, 1986. O motor turbo de 2,0 litros e 16 válvulas com cabeçote Cosworth fornecia 204 cv para acelerar de 0 a 100 em 6,8 segundos. O aerofólio traseiro elevado era uma característica marcante de estilo.

 

 

Genebra também faz a estreia aos europeus do conceito Ford GT, mostrado em janeiro em Detroit. Para fazer o pano de fundo histórico do modelo e completar a galeria de Fords “quentes”, a marca do oval mostra o GT40, superesportivo de corrida que deu sustos na Ferrari e venceu por quatro vezes a 24 Horas de Le Mans, de 1966 a 1969. O modelo exposto é um Mark III de 1969, com peculiaridades como os quatro faróis e a traseira mais longa. O motor V8 produzia 305 cv.

 

 

A Citroën lança a DS como marca independente no mesmo ano em que comemora 60 anos do lançamento do primeiro modelo com a sigla, o DS de 1955. Avançado nas formas e na técnica, caso da suspensão hidropneumática, o DS começou com motor de 1,9 litro. Está exposto um DS21 Pallas, com motor de 2,2 litros e 109 cv, que recebeu a cor de lançamento do novo DS5 e o interior redecorado seguindo o padrão desse modelo.

Próxima parte