BMW X5: terceira geração evolui, mas sem surpresas

BMW X5: terceira geração evolui, mas sem surpresas

 

Uma evolução do conjunto, mas sem radicalismos no estilo, é o que a BMW preparou para a terceira geração do utilitário esporte X5. Com outros modelos (X3, X6) atendendo a públicos mais jovens ou com outras prioridades, o primeiro SUV da marca de Munique assume de vez um perfil tradicional. A nova geração traz avanços como redução de peso em média em 90 kg, melhor aerodinâmica (Cx 0,31) e opção de faróis compostos por leds (veja o modelo anterior).

 

 

Como antes, a cabine pode vir com sete lugares. O painel destaca a tela central multifunção do sistema IDrive, com até 10,25 pol, e são oferecidos os acabamentos Pure Experience, mais voltado à robustez, e Pure Excellence, mais requintado, além do pacote M Sport. Há dois sistemas de áudio opcionais de alto padrão, Harman Kardon e Bang & Olufsen, e os passageiros de trás podem assistir a DVDs em telas com formato de tablet. O porta-malas varia de 650 a 1.870 litros, o que corresponde a aumentos de 30 e 120 litros, na ordem, sobre o modelo anterior; sua tampa pode ser aberta e fechada por controle remoto ou do banco do motorista.

As versões de motores são XDrive 50i, com um V8 de 4,4 litros com dois turbos, potência de 450 cv e torque de 66,3 m.kgf; XDrive 30d, com um seis-em-linha turbodiesel de 3,0 litros, 258 cv e 57 m.kgf; e M50d, que tem o mesmo 3,0 turbodiesel com três turbos, 381 cv e 75,5 m.kgf. Mais adiante serão lançados o XDrive 35i, com o seis-cilindros turbo a gasolina de 306 cv; o XDrive 25d, com um turbodiesel de 218 cv (também disponível como SDrive, de tração apenas traseira); e o XDrive 40d, a diesel, com 313 cv. Produzida em Spartanburg, Carolina do Sul, nos EUA, toda a linha usa câmbio automático de oito marchas.

 

BMW X5: terceira geração evolui, mas sem surpresas

 

Os conjuntos de suspensão são dois, Dynamic e Professional, sendo que o primeiro inclui controle ativo das barras estabilizadoras. Outra opção, a Comfort Active, passa por molas a ar na traseira e controle eletrônico de amortecimento. O conhecido seletor de programas de uso do carro tem os modos Comfort, Sport, Sport+ e Eco-Pro, que afetam a resposta do acelerador, a assistência de direção, as trocas automáticas do câmbio e, se for o caso, o amortecimento.

Quanto à segurança, o novo X5 tem recursos como detector do risco de colisão ou atropelamento com frenagem automática, monitor da distância à frente com função para o trânsito lento (para e arranca novamente), monitor para detectar indícios de sonolência ou desatenção do motorista, câmera térmica que identifica seres vivos ou objetos no caminho além do alcance dos faróis, câmeras para mostrar 360 graus em torno do carro, leitor de placas de limite de velocidade e alerta para evasão da faixa de rolamento.

 

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação