Bentley reformula supersedã Continental Flying Spur

Bentley reformula supersedã Continental Flying Spur

 

Um dos carros mais luxuosos produzidos pelo grupo Volkswagen está de nova geração: o Bentley Continental Flying Spur, que substitui o modelo apresentado em 2005. Sem perder a identidade das linhas ou o perfil conservador, o novo sedã superluxuoso britânico traz requintes como acesso à internet sem fio, sistema de áudio Naim com potência de 1.100 watts e um controle remoto para os passageiros de trás para que comandem diversas funções (como climatização, áudio, navegação e ventilação ou aquecimento dos bancos) por toques na tela. O interior oferece escolha entre quatro e cinco lugares.

 

 

O motor W12 de 6,0 litros com dois turbos continua a ser empregado, mas houve aumento de potência para 625 cv e de torque para 81,6 m.kgf. A caixa automática ZF de oito marchas é novidade, sendo associada como antes a uma tração integral. Com a maior potência da história dos sedãs da Bentley, o Flying Spur acelera de 0 a 100 km/h em tempo de superesportivo (4,3 segundos) e alcança a máxima de 322 km/h, que correspondem a 200 milhas por hora no sistema inglês. Há mudanças também na suspensão com molas a ar e controle eletrônico, que ganhou maciez e rebaixa a carroceria em dois estágios conforme aumenta a velocidade do grande sedã, que mede 5,29 metros de comprimento, 1,98 m de largura e 3,06 m entre eixos e pesa 2.475 kg.

Como um Bentley não seria um Bentley sem uma extensa personalização, o cliente do Flying Spur pode escolher entre 70 cores-padrão de carroceria e mais 100 de uma galeria especial, 17 opções de revestimento em couro, cinco padrões dos apliques de madeira e quatro modelos de rodas de 19 a 21 pol.

 

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação