Audi SQ7: V8 a diesel, turbos e compressor elétrico

 

A Audi seguiu um caminho diferenciado ao criar o SQ7, a primeira versão “S” do utilitário esporte Q7. Em vez dos habituais motores a gasolina de altíssima potência, foi adotado um TDI V8 a diesel de 4,0 litros com dois turbos e um compressor elétrico, solução que lhe permite potência de 435 cv e torque de 91,8 m.kgf entre 1.000 e 3.250 rpm.

 

 

Os turbos operam de forma sequencial, com o segundo ativo apenas em rotações mais altas. O compressor elétrico atua, sobretudo, em baixos regimes para elevar o torque antes que a pressão dos gases de escapamento “encha” as turbinas. Com isso, o SQ7 acelera de 0 a 100 km/h em 4,8 segundos, alcança a máxima de 250 km/h (limite eletrônico) e obtém consumo médio de 13,5 km/l pelos ciclos europeus.

Dotado de caixa automática de oito marchas e tração integral, o SQ7 usa um sistema elétrico auxiliar de 48 volts para alimentar tal compressor e outros sistemas, como as barras estabilizadoras ativas da suspensão, que atuam apenas nas condições desejadas (estabilizadores podem prejudicar o conforto quando se encontram irregularidades em retas com um só lado do carro). Essa solução reduz a demanda de energia do sistema principal de 12 volts. O carro recebeu ainda freios a disco de carbono-cerâmica (a serem oferecidos pouco adiante), rodas de 20 a 22 polegadas e faróis de leds de série com opção pelos de Matrix LED.

 

Texto da equipe – Fotos: divulgação