Audi A7 H-Tron: híbrido associa hidrogênio e bateria

Audi A7 Sportback h-tron 07

 

A Audi é mais um fabricante a investir na pilha a combustível (fuel cell) como alternativa ao motor a combustão. No Salão de Los Angeles é revelado o conceito A7 Sportback H-Tron Quattro, que indica pela letra “h” o consumo de hidrogênio, assim como a série E-Tron usa energia elétrica. No entanto, para justificar a denominação Quattro alusiva à tração integral, a marca dos anéis aplicou um sistema híbrido: na frente há a pilha a combustível, com motor elétrico que traciona as rodas dianteiras, enquanto outros dois motores elétricos alimentados por bateria movem as rodas traseiras, sem conexão mecânica entre os eixos.

 

 

A pilha a combustível permite rodar 100 km com 1 kg de hidrogênio, de modo que sua autonomia com esse modo de propulsão alcança mais de 500 km. O abastecimento requer apenas três minutos. A bateria de 8,8 kWh do sistema traseiro acrescenta 50 km de rodagem e pode ser recarregada em fonte externa (plug-in), por duas a quatro horas de acordo com a tensão disponível, assim como pela regeneração de energia das frenagens.

O resultado é que esse A7 poderia ser usado mesmo em regiões sem abastecimento de hidrogênio. E quanto ele anda? Bem: com potência de 170 kW (231 cv) e o ótimo torque de 55 m.kgf, o H-Tron acelera de 0 a 100 km/h em razoáveis 7,9 segundos e pode chegar a 180 km/h. Resta saber quanto custaria o carro com todo esse aparato tecnológico e quanto tempo esperaremos até que ele se torne viável.

 

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação