Abarth Scorpioneoro e Yamaha, novas versões do Fiat 500

Abarth Scorpioneoro e Yamaha, novas versões do Fiat 500

Embora o Fiat 500 de nova geração já tenha sido apresentado, as versões esportivas da divisão Abarth continuam baseadas no longevo modelo anterior, que surgiu em 2007. E os pequenos apimentados acabam de ganhar mais duas versões, cada uma limitada a 2.000 unidades: o Abarth 595 Scorpioneoro e o Abarth 595 Monster Energy Yamaha.

Abarth Scorpioneoro e Yamaha, novas versões do Fiat 500
Abarth Scorpioneoro e Yamaha, novas versões do Fiat 500

O mais chamativo dos dois é o Abarth 595 Monster Energy Yamaha (acima), que comemora a parceria entre as bebidas energéticas Monster Energy e o fabricante de motos na equipe de MotoGP. A decoração externa, com pintura azul e a parte superior em preto, e o interior lembram as cores da Yamaha YZR-M1 dessa competição. O 595 traz ainda bancos em preto e azul com o logotipo Monster Energy Yamaha nos apoios de cabeça, plaqueta numerada no console, escapamento Record Monza com válvula para ajustar o nível de ruído e freios especiais.

Abarth Scorpioneoro e Yamaha, novas versões do Fiat 500

Por sua vez, o Abarth 595 Scorpioneoro (acima) homenageia o Autobianchi A112 Abarth “Gold Ring” preparado em 1979 pela Abarth, então uma empresa independente, mas já dedicada a modelos do grupo Fiat. Daquele carro vem a decoração em preto e dourado, este aplicado também às rodas e ao escorpião do capô. Pinturas em azul, branco e cinza também estão disponíveis. Uma bandeira quadriculada é o tema do teto.

Abarth Scorpioneoro e Yamaha, novas versões do Fiat 500
Abarth Scorpioneoro e Yamaha, novas versões do Fiat 500

No interior, o 595 Scorpioneoro vem com couro e tecido pretos nos bancos, que trazem bordados a bandeira italiana e os nomes Abarth e Scorpioneoro. Acompanha o carro um relógio cronógrafo Breil de edição limitada com o logotipo dourado do escorpião.

Abarth Scorpioneoro e Yamaha, novas versões do Fiat 500

A mecânica é a mesma nas duas edições, com motor turbo a gasolina de 1,4 litro, potência de 165 cv e torque de 23,4 m.kgf, similar ao que tivemos no 500 Abarth trazido ao Brasil. Com transmissão manual de cinco marchas (há opção de uma automatizada), o 595 acelera de 0 a 100 km/h em 7,3 segundos. O sistema de áudio Beats de 480 watts garante o som ambiente mesmo quando o motorzinho não estiver produzindo sua empolgante trilha sonora.

Texto da equipe – Fotos: divulgação