Guia: Chevrolet S10 tem conforto e dá pouco problema

Pesquisa de opinião de donos aponta bom desempenho, mas consumo divide opiniões

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação

A Chevrolet S10 liderou por décadas o mercado de picapes médias desde que foi lançada, em 1995. Seria esse fator suficiente para comprar uma de olhos fechados, sem conhecer o que pensam seus proprietários? Para você que sabe que não, o Best Cars analisou os depoimentos de donos da segunda geração — no mercado desde 2012 — recebidos pelo Teste do Leitor para este Guia de Compra.

Enfim redesenhada por inteiro depois de 17 anos, a S10 estreava com versões de cabines simples e dupla, trações 4×2 e 4×4, transmissões manual e automática e acabamentos LS, LT e LTZ. O motor 2,4 flexível de até 147 cv vinha do modelo anterior, enquanto o 2,8 turbodiesel de 180 cv era inédito. Novos recursos eram controle eletrônico de estabilidade e tração e rodas de 17 polegadas na LTZ.

A versão turbodiesel passava a 200 cv e ganhava caixa manual de seis marchas na linha 2014. Outras novidades eram central de áudio My Link com tela de 7 pol e, na LTZ, navegador e toca-DVDs. Pouco depois aparecia o motor flexível de 2,5 litros e 16 válvulas com injeção direta, capaz de até 206 cv, em versões que podiam vir com tração 4×4 e controle de estabilidade.

A nova S10 estreou em 2012 com cabine simples ou dupla, motores 2,4 flexível e 2,8 turbodiesel e caixa manual ou automática

Mais quatro opções vinham na linha 2016: a simples Advantage 2,4, a intermediária Freeride 2,5, a luxuosa High Country 2,8 turbodiesel e a Chassis Cab 2,4 sem caçamba, voltada a frotistas. A High Country trazia rodas de 18 pol, estrutura de caçamba (“santantônio”) estilizada, bancos de couro em dois tons e banco do motorista com regulagem elétrica.

A GM remodelava a frente da S10 para 2017, quando a Advantage e o motor 2,4 saíam de linha. O interior ganhava novos materiais e itens como assistência On Star, central de áudio compatível com Android Auto e Apple Car Play, alertas de risco de colisão e de saída de faixa e partida do motor por controle remoto. A direção adotava assistência elétrica em vez de hidráulica. A edição limitada 100 Years vinha ainda em 2017 com detalhes decorativos sobre a High Country.

O turbodiesel evoluía em isolamento de vibrações para 2018 e logo aparecia a S10 Midnight, com acabamento e rodas em preto e o motor turbodiesel. O modelo 2019 recebia controle de estabilidade em mais versões e bolsas infláveis laterais dianteiras e de cortina na High Country. Para 2021 o visual era retocado em grade e para-choque, a central de áudio recebia conexão sem fio para Android Auto e Apple Car Play e roteamento de internet, e as bolsas laterais e de cortina vinham em toda a linha. LTZ e High Country ganhavam frenagem autônoma de emergência e alerta de ponto cego.

Bancos de couro e estrutura de caçamba estilizada vinham na S10 High Country, adicionada à linha em 2015

Espaço e desempenho

Questionados sobre os pontos positivos da S10, expressivos 63% dos donos destacaram o espaço interno, seguido pelo desempenho (53%) tanto com o motor turbodiesel quanto com o 2,5 flexível (há também alguns relatos do antigo 2,4 na seção).

O índice de 68% dos proprietários muito satisfeitos com a S10 supera o obtido pela Fiat Toro, mas é apenas razoável entre as análises feitas de automóveis em geral

Dois itens aparecem empatados na sequência com 42% de citações: conforto de rodagem e consumo de combustível, válido para ambos os motores. A lista segue com estilo (32%), equipamentos de conveniência (26%), robustez e relação custo-benefício (21% cada).

“Design bem harmonioso. Motor bastante potente com uma arrancada muito forte que garante muita segurança. O consumo de combustível é razoável para o peso e potência. O valor com certeza está entre os melhores de toda a concorrência”, enumera Petrônio Correia Teixeira, de Brumado, BA, sobre a S10 LTZ 4×4 Diesel 2019.

Frente redesenhada e assistência On Star vinham para 2017; mais tarde, o acabamento preto da Midnight (última foto)

“Espaço interno, suspensão e câmbio automático são os diferenciais desta versão. Carro muito enxuto, bem acabado e robusto. O consumo é normal, pois faz de 10 a 11 km/l na estrada e 7 km/l na cidade. A central My Link também funciona bem”, adiciona André Luiz Matias Fares, de São João do Piauí, PI, dono de S10 LT 2,5 flexível 2018.

O que não agrada aos donos da picape Chevrolet? O item mais citado é consumo (26%), fato curioso, pois para 42% esse é um ponto positivo. Na sequência vêm a caixa de transmissão manual com engates duros (21%, percentual elevado, pois a maioria dos carros analisados tem caixa automática) e a presença de bolsas infláveis apenas frontais (16%) em algumas versões.

Afonso Amorim, que usa uma S10 LTZ 2,5 flexível 2015 em Recife, PE, explica: “Achei o câmbio péssimo. Os engates são fáceis, mas são duros e fazem barulho, sendo desagradáveis de usar. No uso urbano isso chega a ser irritante”. João Kachorroski, de Sidrolândia, MS, tem uma S10 LTZ 2,8 turbodiesel 2013 e acrescenta: “Consumo de 4,8 km/l na cidade e 8,5 km/l na BR, por mais que a S10 tenha muitas vantagens em cima da Hilux”.

Frente retocada, central de áudio com conexão sem fio e frenagem autônoma de emergência: novidades para 2021

Apesar da incidência de defeitos variados, a S10 mostrou pouca frequência para um mesmo problema, o que não parece indicar defeitos crônicos. Os dois mais comuns são ruído no cardã em ponto-morto e problemas na suspensão dianteira, apontados cada um por 16% dos donos. Houve ainda falha em mangueira do turbo no motor a diesel em 10% dos relatos. Outros 11 defeitos tiveram apenas uma citação cada.

Fernando Fávero, de Timbó, SC, teve vários desses problemas em sua S10 LTZ 2,5 flexível 4×4 2015: “Na suspensão dianteira a bucha que isola a haste do amortecedor do coxim desgasta. Em casos extremos, pode causar a quebra da haste do amortecedor. Motor ‘bate pino’ em diversas situações com gasolina. Cardã bate em ponto-morto. Vazamento de óleo na tampa do comando de válvulas. Caixa de direção soltou o miolo da carcaça. Fui premiado”. Jeremias Gonçalves da Silva, de Petrópolis, RJ, relata que sua S10 LTZ turbodiesel 4×4 2014 teve “problema no amortecedor e na borracha que liga coletor e turbina”.

O índice de 68% dos proprietários muito satisfeitos com a S10 supera o obtido pela Fiat Toro (61%), única outra picape analisada no Guia de Compra até agora, mas é apenas razoável no mercado como um todo. O mesmo aplica-se à rede de concessionárias, que deixou 42% dos leitores muito satisfeitos, ante 33% dos donos de Toro.

Mais Avaliações

Guia: Chevrolet S10 tem conforto e dá pouco problema

Satisfação com o carro

Muito satisfeitos68%
Parcialmente satisfeitos16%
Insatisfeitos16%
Pesquisa com 19 donos

Guia: Chevrolet S10 tem conforto e dá pouco problema

Satisfação com a rede de concessionárias

Muito satisfeitos42%
Parcialmente satisfeitos47%
Insatisfeitos11%
Não usam0
Pesquisa com 19 donos

Ficha técnica

 S10 LTZ 2,5 flexível 4×2S10 High Country 2,8 turbodiesel 4×4
Motor
Posiçãolongitudinallongitudinal
Cilindros4 em linha4 em linha
Comando de válvulasduplo no cabeçoteduplo no cabeçote
Válvulas por cilindro4, variação de tempo4
Diâmetro e curso88 x 101 mm94 x 100 mm
Cilindrada2.457 cm³2.776 cm³
Taxa de compressão11,2:116,5:1
Alimentaçãoinjeção diretainjeção direta, turbo, resfriador de ar
Potência máxima197 cv a 6.300 rpm/ 206 cv a 6.000 rpm*200 cv a 3.600 rpm
Torque máximo26,3/27,3 m.kgf a 4.400 rpm*51,0 m.kgf a 2.000 rpm
Transmissão
Tipo de caixa e marchasautomática, 6automática, 6
Traçãotraseira, integral temporáriatraseira, integral temporária
Freios
Dianteirosa disco ventiladoa disco ventilado
Traseirosa tambora disco
Antitravamento (ABS)simsim
Direção
Sistemapinhão e cremalheirapinhão e cremalheira
Assistênciaelétricaelétrica
Suspensão
Dianteiraindependente, braços sobrepostos, mola helicoidal
Traseiraeixo rígido, feixe de molas semielípticas
Rodas
Dimensões7,5 x 18 pol7,5 x 18 pol
Pneus265/60 R 18265/60 R 18
Dimensões
Comprimento5,361 m5,408 m
Largura1,874 m1,874 m
Altura1,791 m1,847 m
Entre-eixos3,096 m3,096 m
Capacidades e peso
Tanque de combustível80 l76 l
Caçamba1.061 l1.061 l
Peso em ordem de marcha1.810 kg2.101 kg
Desempenho e consumo
Velocidade máximaND180 km/h
Aceleração de 0 a 100 km/hND10,3 s
Consumo em cidade8,4/5,6 km/l*8,6 km/l
Consumo em rodovia9,5/6,4 km/l*11,2 km/l
Dados do fabricante; *gasolina/álcool; ND = não disponível; consumo conforme padrões do Inmetro