Valente, Mitsubishi Pajero TR4 pede compra consciente

Mitsubishi Pajero TR4 2010

 
A reestilização de 2010 deixou o TR4 mais atraente e afetava até os painéis
laterais da carroceria; as rodas de 17 pol usavam pneus de perfil mais baixo

 

Júlio Leroy, de Belo Horizonte, MG, possui um Pajero TR4 4×2 manual 2014 e também tem seus destaques: “Seus pontos positivos são o estilo, robustez, segurança, dirigibilidade e ergonomia. A proposta do carro casou com os meus interesses em ter um veículo seguro, robusto, compacto, de ótima dirigibilidade e preparado para a severidade do campo e área urbana. Excelente!”.

Fábio de Souza Gomes roda por Curitiba, PR, com um Pajero TR4 4×4 manual 2008 e completa o coro dos proprietários muito satisfeitos: “A durabilidade do veículo em geral, o custo-benefício, o desempenho em terrenos off-road e cidade/estrada. Algumas peças têm o preço salgado, porém são mais fáceis de encontrar no mercado paralelo (qualidade original, sem o nome da marca). Apesar de pular um tanto em ruas esburacadas, é muito prazeroso de andar e dirigir. Acompanha muito bem colegas com Troller em passeios e trilhas. Consigo manter médias constantes entre 8,5 e 9 km/l na cidade, andando tranquilamente com gasolina”.

 

Mitsubishi Pajero TR4 2010
Mitsubishi Pajero TR4 2010
 
A traseira acompanhava a reforma estética, que mal chegava ao interior; o motor
ganhava 4 cv com gasolina e 7 cv com álcool pela maior taxa de compressão

 

Os proprietários pouco satisfeitos, por sua vez, têm reclamações das mais diversas quanto ao Pajero TR4. Max Araújo, de Natal, RN, possui um 4×4 automático 2012 e observa: “Qualidade dos materiais plásticos (internos e externos), problemas de infiltração, nível de ruído interno e pouco espaço para os passageiros do banco de trás e no porta-malas. Foi preciso remontar todo o painel, que estava deformado. A suspensão traseira estala em buracos. O desconforto é uma constante. Se para um usuário urbano o carro mais parece colado com fita adesiva, imagino o que deve acontecer na trilha”.

 

“É muito prazeroso de andar e dirigir e
acompanha muito bem colegas com Troller em
passeios e trilhas”, destaca um proprietário

 

“É um jipe de verdade e sem frescura. O acabamento é péssimo, de Fiat dos anos 70. Absurdo! Entra (muito) pó e infiltra água, em um carro com 5.000 km! O farol tem infiltração de água. Sempre tive muita atração pelo TR4, mas estou realmente desapontado após a compra de um novo. Absurdo o que te entregam no Brasil”, lamenta Álvaro Danza Vilela, de Poços de Caldas, MG, dono de uma versão 4×4 manual 2012. O já citado Márcio Araújo acrescenta: “Pouco espaço para passageiros traseiros. No álcool bebe demais, no máximo 4,5 km/l na cidade. Na terra entra poeira. Deveria ter um isolamento melhor para um veículo com esta proposta. O acabamento poderia ter um pouco mais de refinamento”.

Entre os aspectos negativos mais destacados estão consumo de combustível, valor do seguro, preço das peças de reposição, falta de filtro no ar-condicionado e estalos e ruídos nas suspensões e acabamentos internos. Há também queixas quanto à confiabilidade, como a de Gelcey Fieno, de São Paulo, SP, dona de um Pajero TR4 4×4 2009.

 

Mitsubishi Pajero TR4 2014
Mitsubishi Pajero TR4 2014
 
Volante e quadro de instrumentos atualizados causavam contraste com o
antigo painel; para 2012 a versão 4×4 vinha com central multimídia

 

“O carro para de funcionar sem nenhum motivo, em qualquer lugar e a qualquer hora. Já me deixou na mão seis vezes em lugares terríveis. Já foi trocada a bomba de combustível duas vezes, todo o chicote elétrico duas vezes e nem a concessionária sabe o que o carro tem. As concessionárias têm atendimento péssimo, várias vezes o carro foi enviado e não dão retorno, dizem que vão oferecer carro reserva, mas depois ninguém atende corretamente. Quando funciona é prazeroso de dirigir, mas devido a tantos problemas eu não quero mais… Quero um carro que seja confiável e esse infelizmente não é”, ela desabafa.

 

 

Embora o Guia de Compra tenha analisado poucos modelos do segmento do TR4, seu índice de donos muito satisfeitos no Teste do Leitor não é bom: com 35,3%, fica bem abaixo dos alcançados pelo Ford EcoSport entre 2008 e 2012 (60,2%) e pelo Kia Sportage das duas últimas gerações (50%). A rede de concessionárias Mitsubishi obteve a mesma aprovação de apenas 23,5% dos proprietários, ante 26,4% da Ford e 28,5% da Kia (dados obtidos para cada guia e que podem não refletir a situação atual).

Ao avaliar uma unidade do Pajero TR4, procure por sinais de uso severo nos eixos, dentro dos para-lamas, no tanque de combustível e no protetor de cárter. Teste os engates do sistema 4×4, pois dificuldades podem indicar problemas de lubrificação ou mesmo defeitos mais graves, de reparação cara. Atente também para pontos de vazamento no câmbio e no diferencial.

Veja opiniões dos donos Opine sobre seu carro

 

Custos de manutenção

Concessionária

Mercado paralelo

Disco de freio (par, com ABS) R$ 915 R$ 360
Pastilhas de freio dianteiras (par, com ABS) R$ 110 R$ 85
Amortecedor (jogo de 4) R$ 975 R$ 1.180
Pneus Pirelli Scorpion ATR, 225/70 R16 (cada) R$ 590
Para-lama dianteiro (cada) R$ 575 R$ 380
Para-choque dianteiro (cada) R$ 820 R$ 450
Farol (cada) R$ 1.505 R$ 330
Mão de obra (hora) ND
Preços médios para Pajero TR4 2,0 Flex 16V 4×4 aut. 2008 obtidos pelo Sistema Audatex (concessionária) e lojas de autopeças, em pesquisa em junho de 2014; não envolvem instalação e pintura quando cabível

 

Cotações de seguro

Custo médio

Franquia média

  • Pajero TR4 2,0 Flex 16V 4×4 automático 2008
Alto risco R$ 9.780 R$ 4.200
Médio risco R$ 3.570 R$ 3.940
Baixo risco R$ 1.605 R$ 3.750
  • Pajero TR4 2,0 Flex 16V 4×4 automático 2013
Alto risco R$ 14.910 R$ 4.500
Médio risco R$ 5.225 R$ 4.150
Baixo risco R$ 2.420 R$ 3.855
Custos médios obtidos em pesquisa da Depto Corretora de Seguros em jun/14; conheça os perfis

 

Satisfação dos proprietários

Com o carro

Com as concessionárias

Muito satisfeitos 35,3% 23,5%
Parcialmente satisfeitos 41,2% 35,3%
Insatisfeitos 23,5% 29,4%
Não utilizam 11,8%
Estatística obtida no Teste do Leitor com 17 proprietários até jun/14

 

Compare as versões

Versão

Faixa de preço

Anos-modelo

Pajero TR4 2,0/2,0 Flex 16V 4×4 manual R$ 33.000 a R$ 54.360 2007 a 2014
Pajero TR4 2,0/2,0 Flex 16V 4×4 aut. R$ 35.010 a R$ 69.840 2007 a 2014
Pajero TR4 GLS 2,0 Flex 16V 4×4 manual R$ 35.480 a R$ 54.180 2008 a 2012
Pajero TR4 2,0 16V blindado 4×4 manual R$ 50.520 2007
Pajero TR4 2,0 16V blindado 4×4 aut. R$ 55.345 a R$ 69.370 2007 a 2009
Pajero TR4 2,0 Flex 16V 4×2 manual R$ 53.330 a R$ 60.715 2012 a 2014
Pajero TR4 2,0 Flex 16V 4×2 aut. R$ 56.320 a R$ 64.930 2012 a 2014
Preços fornecidos pela FIPE e válidos para jun/14

 

Combustível

Potência

Torque

  • Motor 2,0 16V gasolina
gas. 131 cv 18 m.kgf
  • Motor 2,0 16V Flex (até 2009)
gas. 131 cv 18 m.kgf
álc. 133 cv 19 m.kgf
  • Motor 2,0 16V Flex (2010 em diante)
gas. 135 cv 20 m.kgf
álc. 140 cv 22 m.kgf
Desempenho e consumo não disponíveis