Picape Punto, Omega furgão e outras estranhas versões

Para eventos ou aplicações especiais, carros que conhecemos bem ganharam derivações inusitadas

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação

Você com certeza conhece o Volkswagen Polo, o Honda Civic e o Ford Focus. Mas já viu Polo conversível, Civic picape ou Focus furgão?

Essas estranhas versões foram feitas para salões e eventos, em geral em exemplar único. Às vezes nascem da própria fábrica; em outros casos, vêm de empresas especializadas. Vamos conhecer algumas.

BMW M3 picape
A BMW até hoje não produz picapes, mas fez uma do M3 em 1986. O cupê teve a traseira recortada para levar equipamentos e peças da divisão Motorsport, trabalho que desempenhou por 26 anos. Outra picape M3 surgiu em 2011 com igual finalidade. A BMW fez até uma brincadeira de Dia da Mentira, colocando-a no circuito alemão de Nürburgring para que a imprensa achasse que seria fabricada.

Chevrolet Omega furgão
A Holden, braço australiano da General Motors, fez sucesso entre os surfistas nos anos 70 com os panel vans — furgões fechados derivados de automóveis — como o Sandman, derivado do sedã Kingswood. A ideia foi reeditada no conceito de mesmo nome, em 2000, com base na picape Ute de série. Esta era derivada do sedã Commodore, vendido como Chevrolet Omega no Brasil. O Omega furgão tinha decoração alegre, grandes rodas, suporte para pranchas no teto e uma cama no espaço traseiro.

Fiat Brava picape
Para chamar atenção aos hatches Brava e Bravo, no Salão de Turim de 1995, a Fiat italiana cedeu os carros a estúdios que criaram propostas de estilo variadas. Uma das mais estranhas era essa picape de cabine dupla, o Coggiola Sentiero, repleta de molduras plásticas e com quatro lanternas circulares do Coupé da marca. Uma espécie de avó da Toro, mas bem menos elegante.

Fiat Punto picape-conversível
O Fiat Grande Punto italiano, similar a nosso Punto, ganhou dupla função pelo estúdio Fioravanti. O conceito Skill de 2006 combinava teto removível e caçamba, ou seja, podia servir como conversível ou picape. Curto como o carro original, ele fazia lembrar a primeira picape Fiat 147 brasileira.

Ford Fiesta picape
Sim, o Fiesta teve versão picape no Brasil, a Courier (existiu outra na África do Sul, a Bantam, enquanto os europeus tiveram o furgão Courier). Mas o Ghia Fiesta Bebop, conceito de 1990, era uma picape diferente por manter as dimensões do hatch original, assim como o Skill do trecho acima. Capô do Fiesta RS e estrutura de caçamba davam um ar esportivo à Bebop.

Próxima parte