Curiosidades: os carros que não nasceram, parte 3

Peugeot 308

O 308 de segunda geração foi lançado na Europa em 2013. Desde então é estudado para vendas no Brasil, e vez ou outra é visto na sede da empresa em São Paulo. Como a classe de hatches médios está encolhendo, parece que não teremos sucessor para o modelo antigo.

 

Romi 600

A pioneira Romi fabricou o primeiro carro brasileiro, o Romi-Isetta de 1956. Ela pretendia aumentar a família com o 600 de quatro lugares da BMW, um furgão e uma picape derivados dele. A crise da marca alemã atrapalhou o projeto. A Romi deixava o mercado em 1961 só com o Isetta.

 

 

Smart Formore

Sabia que a Smart quase fez carros no Brasil? O projeto era o Formore, um SUV compacto com plataforma Mitsubishi, a mesma do Forfour de quatro lugares. Ele seria feito na fábrica de Juiz de Fora, MG, de 2005 em diante no lugar do Mercedes-Benz Classe A; seria exportado aos Estados Unidos e usaria o motor de 1,6 litro da Tritec paranaense e tração integral. Outro que morreu antes de nascer.

 

Toyota 86

O Toyota 86 é um carro esporte projetado em parceria com a Subaru, que faz o BRZ. Ele veio ao Salão de São Paulo em 2012 e foi estudado para importação, mas não chegou ao mercado.

 

 

VW Passat Variant e hatch

A primeira perua Passat Variant da Volkswagen, feita na Europa, foi avaliada para produção nacional nos anos 70 e engavetada. Chegaria só em 1985 na segunda geração como Quantum. Dessa linha, a marca testou aqui o Passat hatch para substituir o antigo modelo, o que não aconteceu.

 

VW Voyage

Quando Gol e Parati passaram à segunda geração, faltou o Voyage. O projeto chegou a existir, incluindo ideias de frente própria e de um perfil mais esportivo de teto, parecido com o do Bora. Conflitos na diretoria da empresa o levaram para a gaveta. Em seu lugar recebemos o Polo Classic argentino, de pouco sucesso.

 

VW Santana

O tradicional nome Santana foi retomado pelos chineses em 2013 em um sedã menor que o Jetta. Seria um bom concorrente, aqui, para Grand Siena e Cobalt. A Volkswagen chegou a testá-lo no Brasil e teria feito pesquisas com alterações de estilo, mas desistiu. Depois de longa espera, ganhamos o Virtus.

Mais Curiosidades