Nomes dos carros: esporte, aviões, aventura, profissões…

Todos sabem o que é um Diplomata, mas de onde vieram denominações como Panamera, TT e Corvette?

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação

 

Os nomes dos carros podem ter diferentes origens. Nesta terceira parte da série, depois de animais e lugares, veremos automóveis batizados com os temas de esporte e aventura, profissões e ocupações, aviões, embarcações e assuntos militares.

 

Panamera vem da prova Carrera Panamericana, TT remete à Tourist Trophy e o Polo (à direita), assim como o Golf, pode ser tanto esporte quanto vento

 

Alguns nomes relacionados ao esporte foram usados pela Porsche. No 911 o nome da versão Carrera significa corrida, assim como o Corsa da Opel e da Chevrolet. A antiga prova Carrera Panamericana originou o nome Panamera, enquanto o do 911 Targa vem da italiana Targa Florio. Outro esportivo com nome de corrida é o Audi TT: inspirou-se na Tourist Trophy disputada na Ilha de Man, perto da Irlanda.

 

 

A Volkswagen usou o esporte como tema no Gol, que simboliza o momento máximo do futebol, e nos modelos europeus Golf, Polo e Derby (uma corrida de cavalos), este o antigo Polo sedã. De qualquer forma, há quem afirme que Golf e Polo vêm de ventos — um da corrente do Golfo, outro de ventos polares.

 

Discovery (foto maior), Trailblazer, Expedition e até Bandeirante (a partir da esquerda): jipes e SUVs remetem a aventura e valentia em terrenos difíceis

 

Em utilitários esporte são comuns os nomes que evocam aventura: Discovery (descobrimento) na Land Rover, Expedition (expedição), Explorer (explorador) e Escape (fuga) na Ford, Mountaineer (alpinista) em sua divisão Mercury, Highlander (mesmo significado) na Toyota. Pathfinder (da Nissan) é aquele que encontra o caminho; Tracker, aquele que segue uma trilha; e Trailblazer (ambos da Chevrolet), pessoa que faz um caminho por lugares selvagens.

 

 

Escalade (Cadillac) é escalada, Forester (Subaru) é habitante de floresta, Wrangler (Jeep) significa vaqueiro e Land Cruiser (Toyota) sugere a capacidade de passar por qualquer lugar. Bandeirante, do jipe Toyota que se originou do Land Cruiser, vem dos sertanistas que penetraram pela América do Sul em busca de riquezas minerais.

 

Diplomata é um exemplo de profissão; no Kadett da Chevrolet e no Nissan Patrol, temas militares

 

Muitos são os nomes originários de profissões e ocupações. O ramo diplomático rendeu vários, a começar por Diplomat (na Opel alemã) e Diplomata (o mais luxuoso Chevrolet Opala), mas também o Consul da Ford inglesa e Ambassador ou embaixador, nome usado nos EUA pela Nash e pela AMC e na Índia pela Hindustan. No âmbito político a Opel adotou Senator (senador), enquanto a norte-americana Studebaker apelou tanto para President quanto para um título menos democrático — Dictator ou ditador. No mesmo país a Mercury oferecia o Monarch (monarca). Nos anos 60, no Brasil, havia o Simca Présidence e a indústria Presidente buscava lançar no Brasil o Democrata.

 

 

O tema militar foi comum na mesma Opel, que fez o Kadett (cadete), o Käpitan (capitão), o Admiral (almirante) e o Commodore (comodoro, também o nome de um Opala luxuoso no Brasil). Outros nomes do gênero são Ranger (soldado ou patrulheiro) na Ford, Commander (comandante) na Jeep e Patrol (patrulha) na Nissan. A Mitsubishi usa Lancer, um soldado ou cavaleiro armado com lança, e a também japonesa Isuzu tinha o SUV Trooper, soldado de cavalaria. Scout (escoteiro ou explorador) era um jipe da International Harvester.

Entre as profissões relacionadas a veículos, vale citar o Pilot (piloto) na Honda, o Aviator (aviador) e  o Navigator (navegador) na Lincoln. Outros nomes de “profissionais” são Raider de uma picape da Mitsubishi, Corsair da Lincoln e Marauder da Mercury, que significam pirata ou saqueador.

 

Mustang é cavalo, mas também um avião de caça; o Lamborghini Espada é exemplo de nome de arma; no Corvette e na Saveiro, a origem é uma embarcação

 

Aviões também rendem boas denominações. Mustang, além de um cavalo selvagem, vem do caça P-51 Mustang da Segunda Guerra Mundial. O caça Spitfire da inglesa Supermarine batizou um esportivo da Triumph, no mesmo país, e a Chrysler usou os nomes Concorde, Mirage e Stealth, este um tipo de caça invisível aos radares.

Entre nomes de embarcações, Corvette da Chevrolet veio da corveta, um navio de guerra. No Brasil, nomes de barcos de madeira apareceram na Saveiro da Volkswagen e na Jangada, perua da Simca nos anos 60. Mais nomes náuticos são Regata, sedã da Fiat que precedeu o Tempra, e Barchetta, que significa barquinho e foi usado em conversíveis por Fiat e Maserati. E alguns carros foram nomeados como armas: o Dodge Dart, ou dardo em inglês; o Mercury Tracer, nome de uma bala luminosa; e o Lamborghini Espada, que não precisa de tradução. Além disso, tipos de espadas deram nome ao inglês Reliant Scimitar (cimitarra) e ao norte-americano Buick Le Sabre.

Mais Curiosidades