Rápido, VW Polo GTS combina esportividade e conforto

Não falta desempenho ao motor turbo de 150 cv, mas o Polo esportivo agrada também pelo rodar suave e os equipamentos

Texto e fotos: Fabrício Samahá

 

O segmento de hatches esportivos fabricados no Brasil já passou por muitos altos e baixos. Teve seu período áureo entre a década de 1980 e meados da de 1990, com modelos como Chevrolet Kadett GS/GSi e Corsa GSi, Fiat Uno 1.5R, 1.6R e Turbo i.e., Ford Escort XR3 e Volkswagen Gol GT, GTS e GTI. Depois de raras opções nos anos 2000, como Palio 1.8R, Punto TJet e Polo GT, no período recente a categoria passou a se limitar a Fiat Argo HGT, Peugeot 208 GT (não mais produzido) e Renault Sandero RS, além do Golf GTI, de maior porte e também fora de linha.

Agora a Volkswagen volta a atuar entre os pequenos com o Polo GTS, que retoma uma sigla fora de uso desde 1994. Para alguns, a escolha de transmissão automática (não há opção de manual) é uma heresia em esportivo, enquanto outros a veem como um acréscimo em conforto no trânsito pesado das cidades. Afinal, a que veio o GTS? Que tipo de público ficará satisfeito com ele? Buscamos as respostas em uma avaliação completa em 10 itens, agora com notas de 1 a 5 (veja quadro na página 2), dentro do mesmo padrão adotado nos Desafios.

 

Faróis e lanternas de leds, novas rodas de 17 pol, filete vermelho e outro para-choque dianteiro estão entre as diferenças externas do GTS para os outros Polos

 

Estilo
Partindo de um hatch atual e com desenho bem resolvido, o Polo GTS acerta no tempero esportivo. Ganhou rodas exclusivas de 17 polegadas, para-choques diferenciados, faróis de leds com luzes diurnas na mesma peça (no Highline elas vêm no para-choque), lanternas de leds, retrovisores e defletor traseiro na cor preto brilhante e dupla saída de escapamento. Não poderia faltar o filete vermelho na frente de outros esportivos da marca, como o Golf GTI. O conjunto agrada bastante, embora ficasse melhor com uma altura de rodagem pouco menor.

 

 

Acabamento e conveniência
No interior do Polo GTS, a diferença mais evidente está nos bancos envolventes com revestimento sintético no centro e em tecido áspero nas laterais: bonitos, mas a parte central incomoda pela retenção de calor no verão. Outras diferenças de acabamento são o tom preto em toda a cabine e detalhes em vermelho. Os materiais plásticos, como habitual no Polo, são mais simples do que deveriam nessa faixa de preço.

As conveniências são as mesmas da versão Highline com opcionais, o que inclui ar-condicionado automático e sua extensão para o banco traseiro, câmera traseira de manobras, chave presencial para acesso e partida, comando a distância para abrir e fechar vidros, controlador de velocidade, luzes de leitura à frente e atrás, monitor de atenção do motorista, monitor indireto de pressão dos pneus, para-sóis com espelhos iluminados, porta-luvas refrigerado, retrovisor interno fotocrômico, sensores de estacionamento à frente e atrás e três tomadas USB (uma no suporte de celular, apenas para recarga de bateria).

 

Detalhes vermelhos também no interior de revestimento preto; quadro digital de série oferece diversas visualizações; na central de áudio, mostradores para uso esportivo

 

Muito boa a central de áudio Discover Media, dotada de integração a celular, tela de 8 pol e navegador integrado. O sistema de áudio Beats com amplificador e alto-falantes de subgraves produz som de qualidade e bom peso. Há ainda seletor de modos de condução com programas Eco (econômico), Normal, Sport e Individual, que ajustam acelerador, transmissão, peso de direção e ar-condicionado. O último deles permite combinar, entre outras opções, acelerador Sport com direção Normal. Poderia haver faixa degradê no para-brisa, teto solar e alças de teto.

 

O GTS vem de série com quadro de instrumentos digital; na tela de áudio podem ser mostrados pressão do turbo, potência, acelerações (g) e tempo de volta

 

Posto do motorista
Os novos bancos dianteiros são um ponto alto do carro: bem definidos em formato e densidade, apoiam bem o corpo em curvas e longos percursos e não incomodam pela firmeza. Os apoios laterais estão corretos — só os mais corpulentos podem achá-los estreitos, o que vale um teste antes da compra — e o encosto de cabeça integrado em nada prejudica. De resto, o acerto de posições relativas a pedais e volante, com ajuste em altura e distância, já conhecido do Polo.

O GTS vem de série com quadro de instrumentos digital, fácil de ler sob qualquer condição de luz e que admite ampla configuração das funções e suas disposições, até mesmo com o mapa de navegação tomando quase toda a área — não o de aplicativos como Waze e Maps, porém. Ele informa temperatura do lubrificante e seu computador de bordo oferece três trajetos. Na tela da central de áudio, podem ser mostrados ainda pressão do turbo, potência em uso, acelerações (g) e tempo de volta em circuito.

 

Bancos dianteiros esportivos são ótimos, mas revestimento sintético retém muito calor; banco traseiro tem difusor de ar; modos de condução incluem Individual (configurável)

 

O esportivo recebeu ótimos faróis com leds para ambos os fachos, que se somam aos de neblina (halógenos, de aspecto amarelado quando usados em conjunto), à luz traseira de mesmo fim e aos repetidores laterais das luzes de direção para formar um bom pacote. O prejuízo ao campo visual pelas colunas dianteiras está dentro do normal.

Espaço interno
Para um hatch pequeno, o Polo tem boa acomodação. É amplo para cabeças, regular para as pernas no banco traseiro e estreito para três adultos atrás, como de regra na categoria.

 

 

Porta-malas
O Polo tem capacidade de bagagem de 300 litros. O pneu do estepe é diferente dos demais. Um incômodo é não haver botão ou maçaneta na tampa: como ela só se fecha de primeira se for batida (não basta deixar cair), precisa-se usar outra vez o botão da chave ou o do console central. No banco traseiro há divisão 60:40.

Próxima parte

 

Equipamentos de áudio abaixo do assoalho são parte do sistema Beats, o único opcional do GTS; no porta-malas de 300 litros, a tampa deveria ter maçaneta

 

Preços

Sem opcionaisR$ 99.470
Como avaliadoR$ 101.870
CompletoR$ 103.455
Preços sugeridos em 24/3/20 para São Paulo, SP; apenas o preço completo inclui pinturas especiais

 

Equipamentos de série e opcionais

• Polo GTS (R$ 99.470) – Ar-condicionado automático, bancos de couro e tecido, bolsas infláveis laterais dianteiras, câmera traseira de manobras, chave presencial para acesso e partida, controlador de velocidade, controle eletrônico de tração, estabilidade e do diferencial; faróis de leds, faróis de neblina, faróis e limpador de para-brisa automáticos, fixação Isofix, monitor de fadiga do motorista, parada/partida automática do motor, retrovisor interno fotocrômico, rodas de alumínio de 17 pol, sensores de estacionamento à frente e atrás, sistema de áudio Discover Media com tela de 8 pol e navegador.

Opcional – Sistema de áudio Beats com alto-falante de subgraves e amplificador.

Garantia – Três anos sem limite de quilometragem.

Próxima parte