Novo Toyota Corolla XEI é mais Corolla e… menos Corolla

Motor revitalizado atende bem à proposta e teve o consumo reduzido, mas não traz aceleração melhor que a do anterior: de 0 a 100 km/h em 9,5 segundos

 

Motor e desempenho
Derivado do anterior, o motor de 2,0 litros do novo Corolla recebe injeção direta (que opera em certas condições, enquanto a multiponto sequencial assume em outras) e obtém potência e torque expressivos sem uso de turbo. Fornece respostas consistentes desde baixas rotações com uma operação silenciosa, embora um pouco áspera em altos regimes.

 

 

Apesar dos 34 cv adicionais, o novo modelo com álcool teve aceleração similar à do antigo com gasolina (de 0 a 100 km/h em 9,5 segundos contra 9,6 s), o que o aumento de peso em 115 kg explica apenas em parte. Em sua categoria ele vence o Honda Civic de 2,0 litros (10,9 s com álcool), mas perde para o Civic Touring 1,5 turbo (7,6 s) e o VW Jetta R-Line 1,4 turbo (9,1 s) e quase empata com o Chevrolet Cruze 1,4 turbo (9,4 s com gasolina). Esperávamos que fosse mais rápido.

A nova transmissão de variação contínua (CVT) simula 10 marchas, mesmo quando usada em modo automático, e tem primeira marcha “de verdade” (com engrenagens) para uma resposta mais decidida nas saídas, o que mostrou bom resultado. Mudanças manuais são feitas pela alavanca ou nos comandos junto ao volante. Em modo manual ele sobe marchas no limite de giros, mas não reduz mesmo usando todo o curso do acelerador. O programa Sport, com o efeito habitual de manter rotações mais altas e ampliar o freio-motor, não promove mais um “tranquinho” nas mudanças, efeito que era discutível. 1 ponto

 

Injeções direta e multiponto operam cada uma na condição mais adequada; à direita, transmissão CVT com engrenagens de primeira marcha e mais nove simuladas

 

Consumo
Injeção direta e CVT com tantas relações faziam esperar eficiência, o que o Corolla confirmou em nossos testes, embora menos que o previsto. Com marcas acima de 10 km/l de álcool nos trajetos urbano leve e rodoviário, ele consumiu mais que o Civic 2,0, mas por estimativa (já que os combustíveis são diferentes) foi melhor que o Corolla 2,0 anterior. 1 ponto

 

Apesar dos 34 cv adicionais, o novo Corolla com álcool teve aceleração similar à do antigo com gasolina, o que o aumento de peso explica apenas em parte

 

Comportamento dinâmico
A Toyota partiu para uma nova plataforma (chamada de TNGA, Toyota New Global Architecture) e adotou, pela primeira vez na história do modelo, suspensão traseira independente multibraço. O resultado agrada bastante, com muito bom conforto de rodagem, absorção eficaz de irregularidades (sobretudo as pequenas, que antes faziam o carro vibrar) e melhor passagem por lombadas — não há mais ruído na distensão da dianteira, embora a traseira possa melhorar. Os pneus é que pareceram ásperos em asfalto de menor qualidade. Muito bons os freios e a direção, em relação e assistência.

Surpresa mesmo foi ao levarmos o Corolla a nosso trajeto sinuoso: ficou um sedã divertido, no qual a traseira pode ser facilmente “provocada” para fechar a curva, e o controle eletrônico de estabilidade e tração intervém apenas quando o motorista está prestes a se perder. Para esse acerto servir a um esportivo, só precisaria de pneus mais aderentes: embora largos (225/45 R 17), eles cedem rápido quando mais solicitados. 1 ponto

 

Comportamento esportivo em curvas é surpresa nesse sedã; CVT permite mudanças com comandos no volante; bolsa de joelhos e cortinas infláveis são de série

 

Segurança passiva
Não falta nada na proteção dos ocupantes: bolsas infláveis laterais dianteiras, de cortina e de joelhos do motorista, encostos de cabeça e cintos de três pontos para todos, fixação Isofix para cadeira infantil. Além disso, o teste de colisão do Latin NCap (não considerado na nota) deu-lhe cinco estrelas na segurança de adultos e crianças. 1 ponto

 

 

Custo-benefício
O Corolla XEI vem com pacote fechado de equipamentos (veja a lista na página anterior) pelo preço sugerido de R$ 111 mil. Não só parece justo pelo que ele oferece, como se confirma na comparação aos adversários. O Civic EXL de R$ 112.600 tem conteúdo semelhante e menos potência (150/155 cv). O Jetta Comfortline (R$ 110 mil) também é menos potente, com 150 cv no motor turbo, embora tenha a vantagem dos faróis de leds. Atraente é o Cruze LT de R$ 101.190, que oferece 150/153 cv e inclui roteador de internet. Os dois últimos, porém, usam revestimento sintético nos bancos em vez de couro.

O veredito final é positivo: o novo Corolla manteve os atributos que fizeram o sucesso do anterior, mas se afastou dele em aspectos que precisavam evoluir, como aparência interna e alguns quesitos de suspensão — uma pena não cumprir o desempenho esperado do motor mais potente. Com preço competitivo nessa versão de grande aceitação, a continuidade de seu êxito é garantida. 1 ponto

 

9 pontos

 

Mais Avaliações

 

Desempenho e consumo

Aceleração
0 a 100 km/h9,5 s
0 a 120 km/h12,9 s
0 a 400 m16,8 s
Retomada
60 a 100 km/h*5,3 s
60 a 120 km/h*8,9 s
80 a 120 km/h*6,5 s
Consumo
Trajeto leve em cidade10,1 km/l
Trajeto exigente em cidade5,2 km/l
Trajeto em rodovia10,2 km/l
Testes com álcool; *com reduções automáticas; conheça nossos métodos de medição

 

Ficha técnica

Motor
Posiçãotransversal
Cilindros4 em linha
Comando de válvulasduplo no cabeçote
Válvulas por cilindro4, variação de tempo
Diâmetro e curso80,5 x 97,6 mm
Cilindrada1.985 cm³
Taxa de compressão13:1
Alimentaçãoinjeções direta e multiponto sequencial
Potência máxima (gas./álc.)169/177 a 6.600 rpm
Torque máximo (gas./álc.)21,4 m.kgf a 4.400 rpm
Transmissão
Tipo de caixa e marchasautomática de variação contínua, simulação de 10 marchas
Traçãodianteira
Freios
Dianteirosa disco ventilado
Traseirosa disco
Antitravamento (ABS)sim
Direção
Sistemapinhão e cremalheira
Assistênciaelétrica
Suspensão
Dianteiraindependente, McPherson, mola helicoidal
Traseiraindependente, multibraço, mola helicoidal
Rodas
Dimensões17 pol
Pneus225/45 R 17
Dimensões
Comprimento4,63 m
Largura1,78 m
Altura1,455 m
Entre-eixos2,70 m
Capacidades e peso
Tanque de combustível50 l
Compartimento de bagagem470 l
Peso em ordem de marcha1.405 kg
Desempenho e consumo (gas./álc.)
Velocidade máximaND
Aceleração de 0 a 100 km/hND
Consumo em cidade11,6/8,0 km/l
Consumo em rodovia13,9/9,7 km/l
Dados do fabricante; consumo conforme padrões do Inmetro; ND = não disponível