Graça, espaço e ritmo em equilíbrio no Jaguar F-Pace

Os três elementos previstos pelo fundador estão harmonizados no primeiro utilitário esporte da marca britânica

Texto: Fabrício Samahá e Sérgio Galvão – Fotos: divulgação

 

Depois da apresentação estática em maio, chegou a vez de dirigirmos o F-Pace, o primeiro utilitário esporte na história da Jaguar, cujas entregas no Brasil começam agora em setembro. Pudemos andar em três versões com dois dos motores disponíveis (veja cada uma e seus preços no quadro abaixo), o turbodiesel de quatro cilindros, 2,0 litros e potência de 180 cv e o V6 a gasolina de 3,0 litros com compressor e 380 cv. Há uma opção intermediária com o mesmo V6 configurado para 340 cv. Os valores ficam entre R$ 309.300 e R$ 416.400.

Em princípio o grupo indiano Tata não precisaria recorrer a esse segmento com a marca britânica do felino, pois detém também a Land Rover, uma das criadoras do conceito de 4×4 de luxo com o primeiro Range Rover, em 1970, e hoje dona de extensa linha no setor. No entanto, a imagem de Land e Range Rover está bem mais associada a vocação fora de estrada que a esportividade, atributo no qual a Jaguar sempre sobressaiu. Por isso surgiu o F-Pace, cujo nome se associa ao do esportivo F-Type e remete à definição do fundador da marca, Sir William Lyons, de que um Jaguar deve prover grace, space and pace (graça, espaço e ritmo).

 

O F-Pace estreia em três versões, mais a série especial First Edition (em azul); a carroceria de desenho elegante é pouco maior que as de Q5, X3, X4 e Macan

 

Com porte médio para o tipo de veículo, o novo Jaguar vem competir sobretudo com as versões superiores de Audi Q5 (R$ 311 mil e o SQ5 por R$ 357 mil), BMW X3 (R$ 319.950) e X4 (R$ 349.950) e, como principal alvo, o Porsche Macan (opções de R$ 319 mil a R$ 506 mil). Para essa missão precisaria contar com bons dotes de estilo — e basta olhar as fotos para confirmar que os recebeu em altas doses. Não é sempre que se vê um SUV tão atraente, que aproveita muito bem elementos de desenho dos sedãs da marca, como XE e XF, em um formato mais familiar.

 

Conveniências de todo tipo são oferecidas: ar-condicionado com até quatro zonas, quinta porta com acionamento por gesto, reclinação elétrica do banco traseiro

 

Em termos de dimensões, com 4,73 metros de comprimento e 2,87 m de distância entre eixos, o F-Pace supera todos os modelos citados, sendo também mais largo e, em relação a X4 e Macan, pouco mais alto. Não muito bom é o coeficiente aerodinâmico (Cx) informado de 0,34, melhor que o do Porsche (0,35) e inferior ao dos demais oponentes.

O interior esbanja requinte sem perder o ar esportivo, com materiais de alta qualidade e ótimo aspecto, bancos confortáveis e fáceis de ajustar e comandos elétricos para motorista e passageiro. Não convencional é a montagem dos controles de vidros na parte superior do painel de porta, como em modelos da Land Rover: como a linha de cintura é alta, seria mais coerente tê-los junto ao apoio de braço. Numerosos comandos são comuns a essa marca, assim como o botão giratório e escamoteável que substitui a alavanca da transmissão automática. Comandos no volante permitem mudanças manuais.

 

Visual do First Edition inclui rodas pretas de 20 pol; motor V6 a gasolina com compressor e 380 cv é conhecido de sedãs como o XF

 

O quadro de instrumentos pode ser analógico ou uma tela digital de 12,3 pol de alta definição, que admite configurações: com o seletor de modos de condução em Dinâmico o conta-giros assume a posição central, o velocímetro passa ao lado direito (o oposto do programa básico) e o fundo azul dos mostradores dá lugar ao vermelho. Outra opção é tomar a ampla área do quadro para o mapa de navegação, deixando na base informações como velocímetro digital.

 

 

No centro do painel, a tela sensível ao toque do sistema In Control vem em duas versões: Touch, de oito polegadas, e Touch Pro, de 10,2 pol com disco rígido de 60 GB, ambas dotadas de navegador. A função Apps para executar aplicativos do telefone é opcional. O sistema de áudio Meridian também oferece duas opções, a superior com 825 watts. Conveniências de todo tipo são oferecidas de série ou como opcionais (veja no quadro), caso de ar-condicionado com até quatro zonas de ajuste, chave presencial, quinta porta com acionamento elétrico por gesto (basta passar o pé sob o para-choque) e reclinação elétrica do banco traseiro. A capacidade de bagagem de 508 litros está bem situada na classe.

 

Muito alumínio, motores bem distintos

Como tem sido regra na Jaguar, a construção do F-Pace — compartilhada em parte com o sedã XE — usa alumínio em 80% da estrutura para redução de peso, embora ele não seja tão leve assim: a versão de entrada pesa quase o mesmo que o Macan básico, também de quatro cilindros e tração integral.

Próxima parte

 

Interior refinado (nas fotos o do First Edition) oferece fartos equipamentos e amplo espaço; quadro de instrumentos é tela digital configurável

 

Versões, preços e equipamentos

Prestige 20D (R$ 309.300): motor turbodiesel de quatro cilindros, 2,0 litros e 180 cv com transmissão automática de oito marchas e tração integral permanente, ar-condicionado automático de duas zonas, bancos com ajustes elétricos, bolsas infláveis frontais, laterais dianteiras e de cortina, chave presencial para acesso e partida, comandos de marchas no volante, controlador e limitador de velocidade, controle eletrônico de estabilidade e tração com função de reboque, faróis de neblina, faróis de xenônio, fixação Isofix para cadeira infantil, freio de estacionamento com controle elétrico, freios antitravamento (ABS) com assistência adicional em emergência, bancos, painel e volante revestidos em couro, retrovisor interno fotocrômico, rodas de alumínio de 18 polegadas, sensores de estacionamento à frente e atrás, sistema de áudio e navegação In Control Touch com tela de 8 pol, sistema de vetorização de torque, teto solar panorâmico.

Opcionais: aquecimento de bancos e volante, ar-condicionado de quatro zonas, assistente de estacionamento (inclui câmera traseira de manobras e sensores em 360°), câmeras em 360 graus, controlador da distância ao tráfego adiante, controle eletrônico de amortecimento, engate de reboque, estepe integral com roda de alumínio, monitor de pressão dos pneus, monitor de veículo em ponto cego, pacote visual Black, porta-luvas refrigerado, projeção de informações no para-brisa, reclinação elétrica do banco traseiro, sistema In Control Apps (execução de aplicativos do telefone), tampa traseira com acionamento elétrico e comando por gesto, televisor digital, volante com ajuste elétrico.

R-Sport 35T (R$ 360.500): motor V6 de 3,0 litros a gasolina com compressor e 340 cv, câmera traseira de manobras e sensores em 360°, faróis de leds, para-choques esportivos, quadro de instrumentos digital com tela de 12,3 pol, rodas de 19 pol, sistema de áudio Meridian de 380 watts, sistema In Control Touch Pro, tampa traseira elétrica com acionamento por gestos.

Opcionais: os mesmos do Prestige, menos os itens de série citados acima.

S (R$ 405.900): motor V6 de 3,0 litros a gasolina com compressor e 380 cv, controle eletrônico de amortecimento, projeção de informações no para-brisa, revestimento em couro e camurça sintética, rodas de 20 pol, sistema de áudio Meridian com 17 alto-falantes e 825 watts, sistema In Control Touch Pro com tela de 10,2 pol.

Opcionais: os mesmos do R-Sport, menos os itens de série citados acima.

First Edition (R$ 416.400): edição limitada a 19 unidades com o conteúdo da S, mais bancos com couro em padrão quadriculado, rodas em preto e opções exclusivas de pintura (azul Caesium e dourado Halcyon, além de prata Rhodium e preto Ultimate).

Opcionais: os mesmos do S.

Próxima parte