Como se sai o novo Ecosport diante de Kicks e Captur

Ecosport
Ecosport
Kicks
Kicks
Captur
Captur

 

Baixo peso e transmissão eficiente e bem calculada deixam o Kicks com melhor aceleração; o Captur teve os piores índices tanto em desempenho quanto em consumo

 

 

Desempenho e consumo

Potência é bom, mas relação peso-potência é o que realmente importa. Isso ficou comprovado entre os três SUVs: o leve Kicks foi o mais rápido nas acelerações medidas pelo Best Cars, todos eles com gasolina, como ao arrancar de 0 a 100 km/h em 11,0 segundos contra 11,8 s do Ecosport e 13,2 s do Captur. Contribui para o desempenho do Nissan a transmissão CVT, tanto pela maior gama de relações quanto pela eficiência em transmitir energia se comparada à automática do Ford.

Também ficou melhor no carro da japonesa o ponto de “troca” de marcha ao acelerar a pleno, cerca de 6.000 rpm ou 400 acima do pico de potência. O Eco muda no regime de potência máxima (6.500 rpm), de modo que fica mais distante dele quando entra a marcha seguinte. No Captur, o contrário: chega a quase 6.000 rpm, ponto em que o motor já não produz tanta potência (pico a 5.000).

Potência e torque adicionais, porém, garantiram melhores retomadas ao Ford nas três medições. O Renault foi, mais uma vez, o último colocado. A favor deles está o fato de que ganhariam alguns cv com álcool, enquanto o Nissan (pelos dados oficiais) não seria beneficiado com tal combustível.

Carros leves e com caixa CVT costumam-se sair bem em consumo, e não foi diferente com o Kicks: obteve excelentes marcas nos trajetos urbanos e ainda superou os oponentes no rodoviário, embora por menor margem. O Ecosport, sempre o segundo colocado, venceu em autonomia por ter o maior tanque do grupo (o do Nissan, apenas 41 litros, é pequeno demais para viajar com álcool).

 

Ecosport Kicks Captur
Aceleração
0 a 100 km/h 11,8 s 11,0 s 13,2 s
0 a 120 km/h 17,6 s 16,1 s 19,4 s
0 a 400 m 18,8 s 18,1 s 19,7 s
Retomada
60 a 100 km/h* 8,3 s 9,1 s 10,3 s
60 a 120 km/h* 14,4 s 14,6 s 16,5 s
80 a 120 km/h* 11,6 s 11,7 s 12,4 s
Consumo
Trajeto leve em cidade 12,2 km/l 15,0 km/l 11,3 km/l
Trajeto exigente em cidade 6,5 km/l 8,2 km/l 5,9 km/l
Trajeto em rodovia 12,4 km/l 13,7 km/l 11,6 km/l
Autonomia
Trajeto leve em cidade 571 km 554 km 509 km
Trajeto exigente em cidade 304 km  303 km 266 km
Trajeto em rodovia 580 km  506 km 522 km
Testes com gasolina; *com reduções automáticas; melhores resultados em negrito; conheça nossos métodos de medição

 

Dados dos fabricantes

Ecosport Kicks Captur
Velocidade máxima ND 175 km/h 168/169 km/h
Aceleração de 0 a 100 km/h ND 12,0 s 14,5/13,1 s
Consumo em cidade 10,4/7,1 km/l 11,4/8,1 km/l 10,5/7,3 km/l
Consumo em rodovia 12,8/8,9 km/l 13,7/9,6 km/l 11,7/8,1 km/l
Gasolina/álcool; consumo conforme padrões do Inmetro

 

 

Ecosport
Ecosport
Kicks
Kicks
Captur
Captur

 

A Ford empregou correia dentada em óleo para os comandos, ante corrente dos rivais; os três usam bloco de alumínio e variador de tempo de válvulas

 

Comentário técnico

• O novo motor do Ecosport, por ora importado da Índia, segue o projeto do Ecoboost do novo Fiesta ST europeu, mas sem turbo ou injeção direta. Embora ainda incomum por aqui, a faixa de 500 cm³ por cilindro tem sido padrão em marcas alemãs de luxo, que a consideram ideal para eficiência. Assim como nos adversários, o motor tem soluções atuais como duplo comando com variação do tempo de abertura das válvulas e bloco de alumínio.

• A Ford manteve a correia dentada (como no Sigma que o precedeu) para acionar os comandos de válvulas, mas do tipo imerso em óleo, como no Ka de 1,0 litro. Torna-se praticamente livre de manutenção, assim como a corrente adotada pelos dois rivais, e em teoria tem atrito e ruído de operação menores, o que indica uma boa solução.

• Vibrações de primeira ordem são o que faz os motores de três cilindros “oscilarem” de maneira desconfortável. Para evitá-las foi aplicada uma árvore de balanceamento com mancais hidrodinâmicos. Como na versão Titanium de 2,0 litros, a grade dianteira deixa de admitir ar (fecham-se aletas na parte interna) quando não é preciso, o que melhorou em 11% o coeficiente aerodinâmico (Cx) nessa condição, de 0,395 para 0,35, além de abreviar a fase de aquecimento do motor.

• Os outros carros compartilham o motor de 1,6 litro de origem Nissan, mas com diferenças. O do Captur é a mais recente versão SCE, aprimorada pela Renault e mais potente. No Kicks há a vantagem do preaquecimento de álcool para partida a frio, comum ao Ford — não entendemos como uma marca do grupo usa o sistema e a outra não, alegando que não está bem desenvolvido.

• A transmissão CVT dos dois modelos, fabricada pela Jatco, usa correia de liga de aço sem substituição prevista (espera-se a mesma durabilidade da caixa como um todo). Conversor de torque é empregado para multiplicar o torque nas saídas, aumentar o efeito redutor nas desacelerações e ativar a marcha à ré. Uma caixa auxiliar, que funciona como reduzida, permite grande variação de relações (7,3) com polias menores e mais leves.

 

Ficha técnica

Ecosport Kicks Captur
Motor
Posição transversal
Cilindros 3 em linha 4 em linha
Material do bloco/cabeçote alumínio
Comando de válvulas duplo no cabeçote
Válvulas por cilindro 4, variação de tempo
Diâmetro e curso 84 x 90 mm 78 x 83,6 mm
Cilindrada 1.497 cm³ 1.597 cm³
Taxa de compressão 12,0:1 10,7:1
Alimentação injeção multiponto sequencial
Potência máxima (gas./álc.) 130/137 cv a 6.500 rpm 114 cv a 5.600 rpm 118/120 cv a 5.000 rpm
Torque máximo (gas./álc.) 15,6/16,2 m.kgf a 4.500 rpm 15,5 m.kgf a 4.000 rpm 16,2 m.kgf a 4.000 rpm
Potência específica (gas./álc.) 87,5/91,5 cv/l 71,4 cv/l 73,9/75,1 cv/l
Transmissão
Tipo de caixa e marchas automática, 6 automática de variação contínua aut. var. contínua, emulação de 6 marchas
Relação e velocidade por 1.000 rpm
1ª. 4,58 / 7 km/h Variação de 4,07 a 0,46 / variação de 8 a 69 km/h Variação de 3,87 a 0,53 / ND
2ª. 2,96 / 11 km/h
3ª. 1,91 / 16 km/h
4ª. 1,45 / 22 km/h
5ª. 1,00 / 31 km/h
6ª. 0,75 / 42 km/h
Relação de diferencial 3,94 3,92 ND
Regime a 120 km/h 2.900 rpm 1.750 rpm* ND
Regime à vel. máx. informada ND 2.550 rpm* ND
Tração dianteira
* na relação mais longa possível
Freios
Dianteiros a disco ventilado
Traseiros a tambor
Antitravamento (ABS) sim
Direção
Sistema pinhão e cremalheira
Assistência elétrica eletro-hidráulica
Diâmetro de giro ND 10,2 m 10,7 m
Suspensão
Dianteira independente, McPherson, mola helicoidal
Traseira eixo de torção, mola helicoidal
Estabilizador(es) dianteiro
Rodas
Dimensões 6,5 x 16 pol 17 pol
Pneus 205/60 R 16 H 205/55 R 17 V 215/60 R 17 H
Dimensões
Comprimento 4,269 m 4,295 m 4,329 m
Largura 1,765 m 1,76 m 1,813 m
Altura 1,693 m 1,59 m 1,619 m
Entre-eixos 2,519 m 2,61 m 2,673 m
Bitola dianteira ND 1,52 m ND
Bitola traseira ND 1,535 m ND
Coeficiente aerodinâmico (Cx) 0,35** 0,34 ND
** com grade dianteira fechada
Capacidades e peso
Tanque de combustível 52 l 41 l 50 l
Compartimento de bagagem 356 l 432 l 437 l
Peso em ordem de marcha 1.272 kg 1.132 kg 1.286 kg
Relação peso-potência (gas./álc.) 9,8/9,3 kg/cv 9,9 kg/cv 10,9/10,7 kg/cv
Garantia
Prazo 3 anos sem limite de quilometragem 3 anos ou 100.000 km
Carros avaliados
Ano-modelo 2018
Pneus Michelin LTX Force Continental Conti Power Contact Continental Conti Cross Contact
Quilometragem inicial 8.000 km 2.000 km 1.000 km
Dados do fabricante; ND = não disponível
Próxima parte