Porte e portas, argumentos da Oroch contra Strada e Saveiro

Strada
Strada
Duster Oroch
Duster Oroch
Saveiro
Saveiro

 

Como avaliadas, a Saveiro era a mais barata do trio, com preço R$ 3,5 mil abaixo da Strada e R$ 5,1 mil a menos que a Oroch

 

Preços

Strada Duster Oroch Saveiro
Sem opcionais 68.020 70.790 68.590
Como avaliado 73.875 75.480 70.344
Completo 85.715 77.080 71.949
Preços públicos sugeridos, em reais, vigentes em 4/1/16; o preço da Strada avaliada não inclui a caixa automatizada Dualogic; menores preços em destaque; consulte os sites: Strada, Duster Oroch, Saveiro

 

Custo-benefício

Strada e Saveiro custam menos na configuração básica das versões avaliadas, com diferença aproximada de R$ 2,8 mil (Fiat) e R$ 2,2 mil (VW) para a Oroch. Como é habitual, as unidades em teste traziam opcionais, dos quais apenas o pacote Outsider da Renault, de quase R$ 3 mil, nos parece indispensável: ao lado de itens decorativos (proteção frontal, molduras de para-lamas) e de faróis de longo alcance, ele traz a cobertura marítima da caçamba, que não apenas protege a carga, como melhora o fluxo aerodinâmico nessa complicada região.

Oroch e Strada tinham também revestimento de bancos em couro (bem mais caro na Fiat, R$ 2,8 mil, que na Renault, R$ 1,7 mil). A Adventure veio ainda com o bloqueio de diferencial Locker (R$ 2,1 mil) e pacote com faróis e limpador de para-brisa automáticos e retrovisor interno fotocrômico (R$ 1 mil), o que a levava a R$ 73,9 mil, e poderia receber teto solar e o pacote Extreme. Não consideramos o preço da transmissão automatizada (R$ 3,9 mil).

Por sua vez, a Saveiro avaliada tinha apenas o pacote Tecnologia (R$ 1,2 mil), com os mesmos itens automáticos da Strada e controlador de velocidade. A VW oferece bancos de couro sintético, por isso bem mais baratos (R$ 582) que os de couro natural das adversárias. Sem eles, ficava em R$ 70,3 mil, bem mais em conta que a Strada (R$ 3,5 mil de diferença) e que a Oroch (R$ 5,1 mil acima da VW).

 

Strada
Strada
Duster Oroch
Duster Oroch
Saveiro
Saveiro

 

Espaço, desempenho e suspensão favorecem a Renault; economia e prazer em dirigir, a VW; restam à Fiat poucos argumentos

 

Considerando as picapes em teste, apenas a Oroch trazia navegador e as quatro portas e a Saveiro ficava com a exclusividade do controle eletrônico de estabilidade, mas não tinha couro. Pelos equipamentos, a nosso ver, seria razoável que a Renault custasse um pouco mais que a VW e que a Fiat fosse a mais barata, uma ordem não confirmada nos preços. Haveria justificativa para a grande distância entre os valores verificada acima?

A resposta depende da segunda análise, a dos atributos demonstrados nas notas. A Renault saiu-se superior em acabamento, posição de dirigir, espaço interno, desempenho, suspensão e segurança passiva, enquanto a VW foi a melhor em motor, consumo, câmbio, freios e estabilidade. E a Fiat? Não obteve a vitória em nenhum quesito, embora tenha recebido a maior nota junto da Renault em caçamba. Percebe-se que a Oroch e a Saveiro são os melhores produtos, com vantagem da segunda em relação custo-benefício. Pagar pela Strada mais que pela Saveiro não se justifica, cabendo à Fiat a pior nota nesse quesito.

Estreante na categoria, a Renault venceu — ainda que por uma mínima margem. É, de fato, a melhor picape do segmento em atributos como conforto e acesso dos passageiros, desempenho e acerto de suspensão, além de ficar bem situada quanto à capacidade de carga e aos itens de conveniência. Seus pontos críticos são o alto consumo e a falta de refinamento em termos de ruídos e vibrações, um mal comum nessa linha da marca.

 

 

Bem menos espaçosa e com apenas duas portas, a Saveiro revela-se a opção ideal para quem coloca prazer em dirigir à frente do transporte de passageiros e carga: faz curvas bem, tem comandos leves como o de câmbio, controle de estabilidade e um motor agradável de usar, mesmo que moderado em desempenho, além de ser a mais barata das três. De certa forma, a picape leve da VW mantém um perfil que a fez bem sucedida no passado, quando muitos jovens viam nela uma alternativa ao próprio Gol.

Para a última colocada Strada — em que pese ser a líder de vendas na classe — restam poucos argumentos: leva mais carga que a Saveiro, tem uma terceira porta, consome menos que a Oroch em algumas condições. À parte a exclusiva oferta de transmissão automatizada no segmento (a que a Renault logo deve responder com uma caixa automática), nada muito convincente para um modelo bem mais antigo em projeto e que custa bem mais do que deveria.

Mais Avaliações

 

Nossas notas

Strada Duster Oroch Saveiro
Estilo 3 4 4
Acabamento 3 4 3
Posição de dirigir 3 4 3
Instrumentos 4 4 4
Itens de conveniência 4 4 4
Espaço interno 2 4 2
Caçamba 4 4 3
Motor 3 3 5
Desempenho 3 4 3
Consumo 3 2 4
Câmbio 4 4 5
Freios 3 3 4
Direção 3 3 3
Suspensão 3 5 4
Estabilidade 3 4 5
Visibilidade 4 4 4
Segurança passiva 3 4 3
Custo-benefício 3 4 4
Média 3,22 3,78 3,72
Posição 3ª. 1ª. 2ª.
As notas vão de 1 a 5, sendo 5 a melhor; conheça nossa metodologia

 

Teste do Leitor: opinião dos proprietários

Strada Duster Oroch Saveiro
Envie sua opinião sobre o carro que possui